Uso incorreto da vírgula - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Uso incorreto da vírgula

É correta a utilização da vírgula após o que neste caso específico?

«Ocorre que, o sobredito delito já fora investigado no inquérito policial n.º 00/0000-DECCV, instaurado em 00.00.000.»

Rúbens R. Assistente jurídico Porto Velho, Brasil 16K

Não, no caso apresentado não se deve usar a vírgula entre «Ocorre que» e «o sobredito delito», porque «o sobredito delito» funciona como sujeito da oração anterior. Repare-se que, se alterarmos a ordem das palavras na frase, tudo se torna mais evidente:

O sobredito delito [que ocorre = ocorrido] já fora investigado no inquérito policial n.º 00/000 – DECCV, instaurado em 00.00.000.

Assim, a forma correta é:

«Ocorre que o sobredito delito já fora investigado no inquérito policial n.º 00/000 – DECCV, instaurado em 00.00.000.»

Ora, nunca se deve colocar a vírgula entre o sujeito e o predicado, assim como este sinal de pontuação não deve ocorrer ente o predicado e o complemento/objeto direto ou complemento/objeto indireto. Citando a regra, só se pode usar a vírgula no interior da oração (e da frase, de acordo com a nova nomenclatura do Dicionário Terminológico) «para separar elementos que exercem a mesma função sintática (sujeito composto, complementos, adjuntos), quando não vêm unidos pelas conjunções e, ou e nem» (Cunha e Cintra, Nova Gramática do Português Contemporâneo, Lisboa, Sá da Costa, 2002, p. 640).

Nota: Importa referir que o verbo ocorrer (assim como acontecer ) é um dos «verbos inacusativos ou ergativos, considerados intransitivos na tradição gramatical luso-brasileira, […] que selecionam um argumento interno que ocorre com a relação gramatical de sujeito» (Mira Mateus et alii, Gramática da Língua Portuguesa, Lisboa, Caminho, 2003, p. 300)

Eunice Marta
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: verbo
Áreas Linguísticas: Discurso/Texto; Ortografia/Pontuação Campos Linguísticos: Pontuação; Funções sintácticas