«Quero é ser feliz», uma frase clivada - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
«Quero é ser feliz», uma frase clivada

Li a frase : «eu não quero ter razão, quero é ser feliz». Poderiam explicar este uso, com a omissão de «o que eu» («eu não quero ter razão, o que eu quero é ser feliz») já que nunca antes o tinha ouvido?

Muito obrigada.

María Usal Estudante Salamanca, Espanha 42

As frases «Eu não quero ter razão, quero é ser feliz» e «Eu não quero ter razão, o que eu quero é ser feliz» são ambas possíveis.

Na primeira frase, estamos perante duas orações coordenadas copulativas ligadas assindeticamente, que correspondem a duas frases simples:

(1) «Eu não quero ter razão. Eu quero é ser feliz.»

A conexão destas duas frases levou à omissão do pronome pessoal eu na segunda frase, que se recupera por relação anafórica.

Relativamente à segunda frase, estamos também perante uma coordenação copulativa assindética que poderemos considerar como resultante da união de duas frases simples:

(2) «Eu quero ter razão. O que eu quero é ser feliz.»

As orações que surgem em segundo lugar nas frases constituem ambas uma construção de clivagem, ou seja, uma construção que permite colocar o foco num elemento da frase. As orações em questão correspondem a uma frase "neutra" como:

(3) «Eu quero ser feliz.»

A diferença entre elas reside no elemento que a construção coloca em foco: na primeira, o verbo querer («eu quero é») e, na segunda, «aquilo que se quer» («o que eu quero/aquilo que eu quero»).

Assim, estando ambas corretas, as construções distinguem-se ligeiramente pelo constituinte que o falante pretende destacar, colocar em foco.

Carla Marques
Tema: Uso e norma
Áreas Linguísticas: Discurso/Texto; Gramática; Sintaxe Campos Linguísticos: Funções sintácticas