Complemento preposicional e construção de foco - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Complemento preposicional e construção de foco

Qual é a forma gramaticalmente correcta?

— «O que precisamos é de decisões atempadas e informadas por parte do responsável.»

— «O que precisamos são de decisões atempadas e informadas por parte do responsável.»

Ou poderão ser ambas aceitáveis?

Desde já agradeço e louvo o vosso serviço disponibilizado através do Ciberdúvidas.

Jorge Botelho Tradutor V. N. Gaia, Portugal 3K

Estamos perante um problema de concordância em frases designadas por alguns gramáticos construções de foco. Observem-se os seguintes exemplos:1

(1) «A biblioteca precisa de livros novos.»
(2) «É de livros novos que a biblioteca precisa.»
(3) «Do que a biblioteca precisa é de livros novos.»
(4) *«São de livros novos que a biblioteca precisa.»
(5) *«Do que a biblioteca precisa são de livros novos.»

A agramaticalidade dos exemplos (4) e (5) decorre do facto de a expressão nominal livros novos ser introduzida pela preposição de, não podendo por isso desempenhar a função de sujeito da estrutura. Se assim não fosse, a concordância em número seria legítima, isto é, em presença do verbo ser, mas sem qualquer preposição:

(6) «O que a biblioteca solicita são livros novos

Comparem-se agora as seguintes construções de foco introduzidas por outras preposições:

(7) «O Joãozinho telefona aos avós regularmente.»
(8) «É aos avós que o Joãozinho telefona.»
(9) *«São aos avós que o Joãozinho telefona.» 

(10) «O árbitro conversou com os treinadores no intervalo do jogo.»
(11) «Foi com os treinadores que o árbitro conversou.»
(12) *«Foram com os treinadores que o árbitro conversou.» 

Em conclusão, o verbo ser deverá ocorrer sempre no singular neste tipo de construções introduzidas por uma preposição.

Por conseguinte, a frase correcta é: «Do que precisamos é de decisões atempadas e informadas por parte do responsável.»

1 O asterisco indica que a frase é agramatical (não correcta).

Sandra Duarte Tavares
Campos Linguísticos: Funções sintácticas; Orações