Complemento indireto e complemento oblíquo - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Complemento indireto e complemento oblíquo

Na frase «O pastor prendeu o chocalho ao pescoço da cabra», qual é a função sintática desempenhada pelo complemento «ao pescoço da cabra»?

Carla Martins Professora Braga, Portugal 3K

Neste caso, julgo que o constituinte «ao pescoço da cabra» desempenhará a função de complemento indireto.

De facto, e de acordo, por exemplo, com Cunha e Cintra, o «objeto indireto é o complemento [...] que se liga ao verbo por meio de preposição», ex.: «A Maria deu uma pintura [às estantes]»; «Eles fizeram uma enorme limpeza [à casa].»

Mateus e outros (Gramática da Língua Portuguesa, pp. 289-290), porém, chamam a atenção para o facto de estas construções admitirem igualmente que estes constituintes ocorram como oblíquos, ex.: «A Maria deu uma pintura [nas estantes]»; «Eles fizeram uma enorme limpeza [na casa]»; «O pastor prendeu o chocalho [no pescoço da cabra].»

Pedro Mateus