A combinação de pronomes reflexos com outros - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
A combinação de pronomes reflexos com outros

Após ter pesquisado as inúmeras respostas que foram fornecidas pelo Ciberdúvidas sobre o uso de pronomes oblíquos, venho colocar uma pergunta que me parece não ter sido ainda abordada. Trata-se da possibilidade de combinar dois pronomes, como nos seguintes exemplos:

(1)
a) deu-mo
b) ofereceu-no-lo
Podemos combinar pronomes de complemento indirecto com pronomes de complemento directo (cf. exemplos (1)), e podemos ainda combinar pronomes reflexos com pronomes de complemento indirecto, conforme ilustram os exemplos em (2).

(2)
a) A Joana apresentou-se-lhe como aluna.
b) Ele queixou-se-me.
É sobre a ocorrência de pronomes reflexos com outros pronomes que gostaria de colocar as seguintes perguntas:
1 - Sendo possível associar o pronome reflexo da terceira pessoa a outros pronomes, tal como em (2), será também possível combinar os pronomes reflexos das primeiras ou segundas pessoas (singular ou plural) nos mesmos contextos? Nos exemplos em (3-5), tentei criar frases em que 'me', 'te' e 'nos' são pronomes reflexos, e gostaria de saber se essas frases podem ser todas produzidas ou se algumas serão mais aceitáveis do que outras.

(3)
a) Eu apresentei-me-lhe como aluna.
b) Eu queixei-me-lhe

(4)
a) Tu apresentas-te-lhe como aluna.
b) Tu queixas-te-lhe sempre que o vês.

(5)
a) Nós apresentamo-nos-lhe como alunas.
b) Nós queixamo-nos-lhe sempre que o vemos. (= Nós queixamo-nos a ele)

2 - Haverá alguma explicação para a maior frequência de exemplos com o pronome 'se'?
Fico-vos grata pelo esclarecimento.

Ana R. Luís Inglaterra, ReinoUnido 7K

Quanto à primeira questão que apresenta, direi que não é aceitável nenhum dos exemplos (3) a (5). A combinação do pronome reflexo (me, te, se, nos, vos, se) com o pronome pessoal forma de complemento indirecto (me, te, lhe, nos, vos, lhes) só é admissível no caso da 3.ª pessoa (se). Quanto às demais pessoas do pronome reflexo (me, te, nos e vos), elas só se combinam com a forma tónica do pronome pessoal, forma de complemento indirecto, regido pela preposição "a": a mim, a ti, a ele, a ela, a nós, a vós, a eles, a elas. Esta é uma característica do português moderno.

Quanto à segunda pergunta, a explicação que vejo é apenas a de, na generalidade da escrita, usarmos a 3.ª pessoa, muito mais do que a 1.ª ou a 2.ª. Falamos e escrevemos normalmente referindo-nos a situações, a factos, a informações. A função referencial da linguagem domina, de longe, as outras.

Maria Regina Rocha