Consultório - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Respostas Consultório Classe de palavras: preposição
Paula Bonet professora Porto, Portugal 336

Eu uso a expressão «ecografia a 3D», mas fui corrigida, e dizem-me que deve ser «ecografia em 3D». Uma vez que estou a usar o a enquanto preposição de modo/meio, parece-me correcto. Já o em parece-me errado, uma vez que todas as ecografias têm 3 dimensões, mas algumas são feitas "a" três dimensões. Sou eu que estou errada?

Carlos Acciaioli de Gouveia Profissional de Seguros Lisboa, Portugal 384

Posso usar a expressão «por um ano» em vez de «durante um ano» em expressões como «fui contratado por um ano», «a minha mãe não me vai visitar por um ano» ou «a minha filha não me vai falar por um ano»? Esta expressão pode ser usadas em substituição de «pelo período de um ano» ou «durante um ano»?

Paulo de Sousa Tradutor Oeiras, Portugal 318

«Testado contra» ou «testado para»?

Uma pesquisa rápida em Google.com (páginas de Portugal) devolve uma esmagadora preferência por «testado contra». No entanto, não me faz muito sentido o emprego deste «contra». Não deveria ser «para»? Nos dicionários da língua portuguesa que consultei, não consigo identificar nenhuma das aceções de «contra» que possa encaixar-se aqui. Interrogo-me de como é que se pode testar, por exemplo, um medicamento, «contra» as alergias? Haverá aqui algum significado da preposição que eu desconheço? Não seria mais correto dizer-se «o medicamento X foi testado para alergias», pois uma das muitas aceções de «para» é a de «propósito/finalidade»? Quando se testa alguma coisa (para o caso, um medicamento) é «para» (com o propósito de) verificar, comprovar ou pôr à prova a sua eficácia, reação (neste caso, as alergias) ou funcionamento.

Anderson Morais Estudante Olinda, Brasil 375

Há diferença de significado entre as preposições ante e perante? Quando se deve usar uma ou outra? Ainda, há diferença de significado entre elas e a locução prepositiva «diante de»?

De antemão, agradeço a resposta.

Maria Duarte Explicadora Lisboa, Portugal 453

Na frase «As cortes têm-no como salvador da pátria», que grupo frásico constitui «como salvador da pátria»?

Desde já agradeço a vossa preciosa ajuda.

Romeu Martins Estudante Braga, Portugal 1K

Recentemente, tenho notado que há jovens (sobretudo jovens) que dizem “pensar de”, por exemplo: «Pensei de dizer-te para irmos ao festival». E ainda com mais frequência, "curtir de": «Não curto muito dele.»

Está bem empregada a preposição? Os verbos em questão regem a preposição de?

Obrigado.

Alexandre Queiroz Estudante de Direito Sorocaba, Brasil 1K

Tenho uma dúvida em relação ao emprego da preposição. Quando utilizamos o verbo preferir, sabemos que ele é transitivo indireto e utilizamos a preposição a, e que o verbo desobedecer é transitivo indireto e exige a preposição a.

Porém, no emprego de preferência e desobediência é necessário o emprego da preposição?

O que preciso estudar para dominar a técnica que lida com isto?

Fico grato.

Pedro Bicker Tradutor Gouveia, Portugal 1K

Numa enumeração de várias palavras antecedidas pelo ablativo «pelo», este tem de ser repetido ou é usado apenas antes da primeira palavra e nas seguintes usa-se o artigo definido? Por exemplo, «a casa foi usada pelo Pedro, pela Fernanda e pela Vitória» ou «a casa foi usada pelo Pedro, a Fernanda e a Vitória»?

Grato

Pedro Ribeiro Designer Matosinhos, Portugal 661

Gostaria de saber se é correto a utilização da preposição de na seguinte frase: «Ganhe um desconto de até 1000€».

Thiago Lima Estudante Araraquara, Brasil 2K

Gostaria de saber qual é a regência verbal do verbo incorporar, a preposição a ou em, para textos que requerem mais formalidade, como provas e relatórios. Ex: «Ele incorporará os vencimentos ao/no salário.» e «Todos foram incorporados às/nas fileiras.»

Obrigado.