Sobre a vírgula - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Sobre a vírgula

Existem já várias publicações sobre isto, mas continuo na dúvida... Uma das «regras» que permite colocar vírgula após a conjunção «e» é haver uma numeração e a seguir mudar de assunto, correto? Neste exemplos concretos, estaria bem colocada ou seria melhor não colocar? É uma regra obrigatória ou opcional? «Ela sentou-se, ajeitou a cadeira, pegou no lápis e nos marcadores, e começou a escrever.» «Ele era autor de esculturas lindas e maravilhosas, e, como tal, respeitado por todos.»

Maria Coelho Lisboa, Portugal 1K

    Ambas as frases - «Ela sentou-se, ajeitou a cadeira, pegou no lápis e nos marcadores, e começou a escrever» e «Ele era autor de esculturas lindas e maravilhosas, e, como tal, respeitado por todos» - têm a vírgula mal colocada. O que acontece é que o sujeito não muda nesta oração e, por isso, não colocamos a vírgula antes do último "e". Isto é, na primeira frase, deveríamos ter «Ela sentou-se, ajeitou a cadeira, pegou no lápis e nos marcadores e começou a escrever», porque todas as ações são praticadas por ela. 

     Na segunda frase, «Ele era autor de esculturas lindas e maravilhosas e, como tal, respeitado por todos», apesar de não estarmos a falar somente de qualidades que são fruto do trabalho do sujeito, em momento algum, se refere a outra pessoa, por isso, devemos retirar a vírgula antes do "e".

Sara Mourato
Tema: Uso e norma
Áreas Linguísticas: Ortografia/Pontuação Campos Linguísticos: Pontuação