Nomes e modificadores coordenados - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Nomes e modificadores coordenados

A minha dúvida prende-se com a forma correta de empregar o plural ou singular com as conjunções e e ou. Por exemplo, qual a forma correta de apresentar a seguinte frase?

– A informação deve ser registada nos impressos A ou B.

Ou

– A informação deve ser registada no impresso A ou B.

É que apesar de se referirem dois impressos na frase, não se usa a conjunção e, mas sim, a ou, destacando que se usará um em alternativa ao outro.

Marta Figueiredo Administrativa Leiria, Portugal 379

Ambas as opções apresentadas («nos impressos A  ou B» ou «no impresso A ou B») estão corretas. A seleção de uma das formas está dependente da intenção do falante. A coordenação por meio da conjunção ou pode traduzir dois valores diferentes: a disjunção com valor inclusivo ou a disjunção com valor exclusivo. O sentido da coordenação determina alguns dos fenómenos de concordância que podem ter lugar.

Assim, a utilização do plural em grupos nominais coordenados pela conjunção ou depende do valor da disjunção que se pretende estabelecer. No caso de uma disjunção com valor inclusivo, utilizar-se-á, no exemplo apresentado, o plural:

(1) «A informação deve ser registada nos impressos A ou B.» [a disjunção inclusiva determina a seguinte interpretação: «O utilizador pode escolher ora o impresso A ora o impresso B para registar a informação, pois, neste caso, ambos servem o mesmo fim.»]

Numa situação de disjunção com valor exclusivo, utilizar-se-á o singular:

(2) «A informação deve ser registada no impresso A ou B.» [a disjunção exclusiva determina a seguinte leitura: «O utilizador só pode escolher um impresso, A ou B.»]

Este mesmo fenómeno de concordância fica evidente no caso da concordância sujeito-verbo, quando o grupo nominal desempenha a função de sujeito:

 (3) «Os impressos A ou B estão à disposição do utilizador.» [Os dois tipos de impressos podem ser utilizados]

 (4) «O impresso A ou B serve para assinalar o incidente em função da situação.» [O utilizador só pode utilizar um dos impressos que terá de selecionar em função da situação]

Carla Marques
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: conjunção
Áreas Linguísticas: Semântica; Sintaxe Campos Linguísticos: Concordância