Abreviaturas II - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Abreviaturas II

Existem regras na língua portuguesa acerca da formação das abreviaturas? Se existem, diferem as regras no Português de Portugal das do Português do Brasil?

Por exemplo: no endereçamento de cartas é comum o uso de: at. Sr. Fulano de Tal. É correto o emprego do "at." como abreviação de "atenção"? Mais ainda em referência àqueles que usam a forma inglesa: "att."

Se não existem regras, qual "jurisprudência" da língua poderia nos auxiliar na elucidação de determinadas dúvidas quanto ao emprego ou não de abreviaturas, sua correta formação, etc. etc. etc.

Agradeço muito a atenção a esse assunto e aproveito para apresentar meus parabéns a esse 'site' e aos organizadores.

Cláudio Martins S. Silva Brasil 3K

Que eu saiba, não existem diferenças nas abreviaturas dos dois lados do Atlântico. Mesmo em relação às normas técnicas, as que até agora vi não propõem abreviaturas distintas no Brasil e em Portugal.

Para abreviar uma palavra sigo as seguintes normas: deve ser uma palavra muito utilizada, usa-se a primeira ou as primeiras letras, não se deve ter duas palavras diferentes com a mesma abreviatura (apesar do caso de metro e minuto – m e m. ou min.) e manter a acentuação, como em pág.

Em relação ao «att.», em vez de at. Também se pode utilizar o a/c, que significa aos cuidados de.

Amílcar Caffé