A pronúncia dos acrónimos ONU, SMU e INPI - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
A pronúncia dos acrónimos ONU, SMU e INPI

Gostaria de saber por que se pronunciam algumas siglas que formam palavra com mais de uma sílaba cuja letra final é o U como paroxítona, enquanto outras são pronunciadas como oxítonas. Exemplo: ONU (paroxítona) e SAMU (oxítona).

De maneira semelhante, aparecem as siglas terminadas em I. Na sigla INPI (que aqui no Brasil pronunciamos como paroxítona), não sería correto lermos de maneira igual a "tupi", palavra oxítona que designa etnias pré-colombianas brasileiras?

Jacob Jakovski Jornalista Maceió, Brasil 4K

A rigor, os exemplos apontados são acrónimos, ou seja, são siglas que têm estrutura silábica e, por isso, se pronunciam como palavras. Como tal, seguem as regras gerais da fonologia e ortografia da língua portuguesa: se ONU se pronuncia como palavra oxítona (ou aguda) "onú", então SAMU também pertence ao mesmo tipo acentual e pronuncia-se "samú". Quanto a INPI, seria de esperar que ou se soletre ("i-ene-pê-i") ou se pronuncie como "impí", com acento na última sílaba (rima com tupi).

Carlos Rocha
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: nome próprio
Áreas Linguísticas: Fonética; Léxico Campos Linguísticos: Siglas/Acrónimos; Pronúncia