Consultório - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Respostas Consultório Classe de palavras: locução
Maria Pérez Professora Santiago de Compostela, Espanha 122

Será que podem explicar o uso da expressão «ou não fosse»? Já me deparei com ela várias vezes mas, desde o ponto de vista gramatical não a consigo explicar. Aparece em alguns documentos da vossa página. Ex: «...ou não fosse a "Educação de Excelência para Todos" o princípio e o motor insubstituíveis de todo o desenvolvimento humano...»

Arsénio Sacramento Tradutor Cascais, Portugal 265

A expressão «ter à mão» pode incluir um pronome possessivo? A título de exemplo, a pergunta que se segue estaria correta: «Por acaso, tem um lápis à sua mão?»?

Obrigado pela atenção.

Vasyl Tsanko Músico Aveiro, Portugal 226

Gostaria de saber qual a melhor maneira de dizer:

1) ir/ficar com as mãos a abanar;

2) ir/ficar de mãos a abanar.

Obrigado.

Sónia Martins Consultora Lisboa, Portugal 541

Na frase «O evento acontece* no dia 20 de outubro (...)», é correto dizer-se também «O evento acontece dia 20 de outubro* (...)», omitindo a contração no?

*[N. E. (29/10/2018) – Dado que «o evento acontecer» é uma redundância – porque evento é acontecimento e acontecer equivale a «ser/tornar-se evento» –, teria sido preferível escrever «o evento realiza-se no dia 20 de outubro» e «o evento realiza-se dia 20 de outubro».]

Fernando Wintermantel Comerciante Sintra, Portugal 764

A frase «Um bem hajam a todos» está correta?

Muito obrigado,

Filipe Guerra Tradutor Portugal 351

«De todo» é expressão correcta para significar «de maneira nenhuma»?

Ana Nogueira Engenheira Amora, Portugal 693

Ultimamente tenho-me deparado com a utilização indiferenciada dos termos «de baixo», "debaixo", «de debaixo». Gostaria de saber, para o contexto «ele saiu ______________ da mesa», qual o termo correcto a utilizar. Já vi uma resposta a esta dúvida em que aponta como correcta a opção «de baixo» mas tenho visto tantas vezes escrita a forma «de debaixo» que pergunta se esta não será também uma forma correcta.[*]

[*] N. E. – Manteve-se a forma "correcta", com "c", anterior à aplicação do Acordo Ortográfico de 1990. A grafia atualizada é correta.

Lanito Molita Estudante Lisboa, Portugal 415

Vós referistes numa resposta a uma consulente que o tão e o tanto, como advérbios, são utilizados diferentemente: o tão acompanha advérbios e adjectivos; o tanto modifica verbos. Noutra resposta a um consulente vós por igual referistes que se usa tão com adjectivos e advérbios, e que tanto ocorre com determinantes e pronomes.

Por tal, venho ao vosso consultivo sítio do Ciberdúvidas com a seguinte questão: acompanhando o determinante ou pronome possessivo meu pode utilizar-se o tão («Este livro é tão meu quanto teu.» /«Este livro é tão meu quão teu.») ou deve utilizar-se o tanto («Este livro é tanto meu quanto teu.» / «Este livro é tanto meu quão teu.»)? E, já agora, o quão e quanto estão bem usados nas orações acima mencionadas?

Desde já, muito obrigado pela atenção despendida.

Rafael Silva Desempregado Gaia, Portugal 875

Certa vez andei a traduzir páginas de ajuda dum navegador da Web, e recentemente a página que tinha traduzido foi revista, e uma das alterações foi a seguinte:

«Os cookies são armazenados no seu computador por websites que visita e contêm informação tal como as preferências do site ou o estado de início de sessão.»

[Esta frase foi] [a]lterada para:

«Os cookies são guardados no seu computador pelos websites que visita e contêm informação, tais como as preferências do site ou o estado da sessão.»

Reconheço perfeitamente que «estado de início de sessão» foi bem corrigido para «estado da sessão» e também que «pelos websites» soa melhor do que «por websites».

No entanto, a minha dúvida (na verdade mais uma, mas menor) é a seguinte: a expressão «tal como» foi corrigida para «tais como» e antecedida de vírgula. Ora, a minha intuição linguística diz-me que deve ser «tal como» (no singular), pois «tal» deve concordar com «informação», e não com «preferências». Qual é a concordância que está correcta?

Além disso, a vírgula antes é necessária ou dispensável? Altera o sentido como na diferença entre orações relativas restritivas e explicativas?

Desde já vos agradeço a atenção e a resposta.

Manuel Luís Cruz Bárbara Aposentado Almeirim, Portugal 275

«A conselho do padre, Manuel foi para casa.»

Nesta afirmação é correto empregar-se «a conselho»? Ou ficaria mais correto: «O conselho do padre…»

Grato pela atenção.