Sandra Duarte Tavares - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Sandra Duarte Tavares
Sandra Duarte Tavares
69K

É mestre em Linguística Portuguesa pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. É professora no Instituto Superior de Comunicação Empresarial. É formadora do Centro de Formação da RTP e  participante em três rubricas de língua oortuguesa: Agora, o Português (RTP 1), Jogo da Língua  e Na Ponta da Língua (Antena 1). Assegura ainda uma coluna  mensal  na edição digital da revista Visão. Autora ou coa-autora dos livros Falar bem, Escrever melhor e 500 Erros mais Comuns da Língua Portuguesa e coautora dos livros Gramática Descomplicada, Pares Difíceis da Língua Portuguesa, Pontapés na Gramática, Assim é que é Falar!SOS da Língua PortuguesaQuem Tem Medo da Língua Portuguesa? Mais Pares Difíceis da Língua Portuguesa e de um manual escolar de Português: Ás das Letras 5. Mais informação aqui.

 
Textos publicados pela autora
É Natal, é Natal, mas a língua leva a mal
Cinco erros recorrentes em tempo natalício

Pais Natal, filhoses, bolos-rei, perúglicémia: cinco exemplos de erros de português muito comuns nesta época do ano – apontados pela professora Sandra Duarte Tavares, em artigo transcrito da edição digital da revista Visão do dia 12 de dezembro de 2018. 

Quem cose às vezes “descoze”
Ortografia em crise

 «Qual a razão de continuarmos a tropeçar diariamente em erros ortográficos? Quais as causas que poderão estar na origem desses erros?» – pergunta e responde neste artigo a professora Sandra Duarte Tavares, transcrito da edição digital da revista Visão do dia 17 de novembro de 2018. 

Verbos traiçoeiros
Erros que se podem evitar

Com despoletar, descriminar, matar, sediar e deferir, o erro espreita, mas não tem de ser inevitável. Num artigo publicado na edição digital da revista Visão de 19/10/18, a professora e consultora linguística Sandra Duarte Tavares dá pistas para identificar e empregar estes verbos com correção.

Vírgula sim ou vírgula não?

Há vírgula obrigatórias? Há vírgulas proibidas? Sandra Duarte Tavares dá indicações muito úteis sobre como aplicar as vírgulas em frases e textos.

Palavras mágicas da comunicação

O nome próprio, a saudação «como está?» e as expressões coloquiais «imagine que...», «seria possível?» ou «não se preocupe» são algumas das palavras-chave para uma boa comunicação. «Uma arte» – como escreve a linguista Sandra Duarte Tavares, neste texto transcrito da edição digital da revista Visão, de julho.