Razão do uso de Deus sem artigo - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Razão do uso de Deus sem artigo

Vendo a vossa resposta n.º 28 126, pensei em colocar-vos uma questão, que me intriga há anos, e que não sei se já foi colocada aqui.

Existe algum motivo pelo qual a palavra Deus não vem precedida de artigo definido, enquanto «o Diabo» pode vir precedida do mesmo? Engraçado, é que isso acontece também em outras línguas: inglês — God mas «the Devil»; francês — Dieu mas «le Diable».

Obrigado.

Alexandre Gonçalves Arquite{#c|}to Praia, Cabo Verde 5K

Realmente, a palavra Deus, como nome de «ente infinito, eterno, sobrenatural e existente por si só» e «causa necessária e fim último de tudo que existe» (Dicionário Houaiss), nunca vem precedida de artigo definido. Como é sabido, os nomes próprios de pessoas (antropónimos), mesmo o de figuras históricas, podem, em português, ser acompanhados de artigo definido em registos informais («vi o João»; «não li esse livro do Platão»). Contudo, no caso de Deus, impôs-se sistematicamente a formalidade que envolve o respeito por essa entidade, de tal maneira, que mesmo os não crentes usam esse nome próprio sem artigo definido. Será este o motivo desta particularidade, muito embora não a encontre descrita ou comentada em gramáticas, prontuários ou dicionários.

Carlos Rocha
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: determinante
Áreas Linguísticas: Discurso/Texto; Léxico