Prefixos e pseudoprefixos - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Prefixos e pseudoprefixos

Quais são os verdadeiros prefixos da língua portuguesa e por que são assim considerados, diferentemente de pseudoprefixos, falsos prefixos ou elementos prefixados? Por exemplo: inter é um prefixo, ou um pseudoprefixo? Por quê? O documento básico do Acordo Ortográfico de 1990 considera-o ora de uma maneira, ora de outra.

Wallney Hammes Professor Pelotas, RS, Brasil 7K

Inter-

Está atestado como prefixo no Vocabulário de Rebelo Gonçalves e no moderno Dicionário Houaiss.

Prefixos

A Nova Gramática do Português Contemporâneo, de Celso Cunha e Lindley Cintra, e a Moderna Gramática Portuguesa, de Evanildo Bechara, apresentam vastas listas de prefixos de origem grega e latina.

Pseudoprefixos

De acordo com a primeira obra acima citada, «certos radicais latinos e gregos adquiriram sentido especial». Exemplos: Auto- (próprio, de si mesmo) passou à forma abreviada de automóvel e figura em auto-estrada, autódromo, etc.; o mesmo se passa com electro (âmbar), que passou à abreviatura de electricidade e figura em termos com ela relacionados.

Celso Cunha cita mais os seguintes: aero-, agro-, arqui-, astro-, bio-, cine-, demo-.

A professora Margarita Correia tem um trabalho em que estuda o pseudoprefixo euro-, abreviatura de Europa, que figura em termos como eurodeputado, eurodólar, euromercado. Acrescento o recente Eurolândia.

Diferenças neste texto para o novo acordo

Termos para Portugal: eletro, eletricidade, autoestrada.

Para o Brasil: autoestrada.

NOTA: as duplas grafias não implicam alterações obrigatórias na escrita.

 

N.E. – Sobre os critérios de hifenização depois do Acordo Ortográfico de 1990, posterior à data desta resposta, cf. as respetivas Bases XV, XVI e XVII + o Guia para a Nova Ortografia  + Acordo Ortográfico: o que muda? E, ainda, explicação do gramático brasileiro Sérgio Nogueira em registo de vídeo, aqui.

D´Silvas Filho