O sujeito nulo e os seus subtipos - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
O sujeito nulo e os seus subtipos

Estou com uma dúvida há cerca de dois dias e, como tal, vim consultar o vosso site. Pesquisei aquilo que tinha a pesquisar, e logo me apareceu o resultado: subtipos do sujeito nulo (ou algo do género). Como não está bem explícita a definição de ambos os subtipos (palavra de estudante de 6.º ano), fui procurar noutros sites mas em nada resultou. Peço agora a vossa ajuda... Poderiam enviar-me uma definição mais acessível?

Agradeço a atenção.

Carolina Maria Leal Melo Ferreira Estudante Porto, Portugal 7K

O sujeito nulo é o que não surge na frase e tem três subtipos:

1 – O sujeito nulo subentendido, estando implícito na forma verbal; por exemplo, «ando de comboio». Nesta frase, apesar de o sujeito não aparecer, ele pode ser facilmente identificado («eu»).

2 – O sujeito nulo indeterminado; não sabemos quem é ou o que é. Por exemplo, «fizeram alguma coisa?».

3 –E, por fim, o sujeito nulo expletivo que surge em verbos meteorológicos e nalguns casos com o verbo haver. É também designado inexistente: «chove e troveja»; «há muito tempo».

Qualquer boa gramática moderna poderá esclarecê-la sobre esta situação. Também encontrará informação sobre o sujeito nulo e os seus subtipos no Dicionário Terminológico.

Filipe Carvalho
Tema: DT (Dicionário Terminológico) Classe de Palavras: verbo
Áreas Linguísticas: Sintaxe Campos Linguísticos: Funções sintácticas