Operacionalizar, novamente - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Operacionalizar, novamente

Depois que li o artigo no Correio Brasiliense, de 16 de Dezembro p. p., voltei a ficar em dúvida quanto à correção em usar a palavra operacionalizar. Eis a transcrição do Correio Brasiliense – Sábado, 16 de Dezembro de 2006 «... pérolas. Por exemplo, o neoverbo disponibilizar. É como ele diz: se você me oferecer, me der, me vender, me emprestar, talvez eu até venha a topar. Mas se insistir em disponibilizar, nada feito. Ou, se estiver contando comigo para operacionalizar algo, vou logo avisando: tire o cavalinho da chuva. Não operacionalizo nada para ninguém. Se quiser eu monto, realizo, aplico, ponho em operação. E se pedir com jeitinho, até implemento, mas operacionalizar, jamais! Também não agilizo coisa alguma. Nunca agilizei nada. Está lá no meu currículo...»

Jucilda Nunes Frota Brasil 3K

O adjectivo operacional tornou-se corrente, porque significa «pronto para operar» ou «pronto para trabalhar».

Vivemos num tempo em que as máquinas vão sendo cada vez mais complexas e sofisticadas. Esta circunstância determina maior necessidade de pessoal especializado na preparação das máquinas. A complexidade da vida social também exige pessoal devidamente preparado para operações arriscadas, como os bombeiros, os membros da protecção civil e os agentes de segurança. Aqui também a preparação e o planeamento são fundamentais.

Por estas razões, surgiu o verbo operacionalizar, que significa: «tornar operacional» ou «preparar especialistas para uma tarefa». Possivelmente, alguns falantes da língua portuguesa já vão usando o verbo operacionalizar em vez do verbo operar, mas isso pode acontecer com qualquer vocábulo, dado que os limites dos conceitos são sempre instáveis.

A linguagem humana é um bem colectivo que cada um de nós usa de acordo com a sua cultura e o seu gosto pessoal. E ser polémica é um dos seus encantos.

A. Tavares Louro
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: verbo
Áreas Linguísticas: Léxico; Semântica