O uso do «pois é» - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
O uso do «pois é»

«És muito bem comportado, pois és?»/«És muito bem comportado, não és?»

«Gostas muito de gelado, pois é?»/«Gostas muito de gelado, não é?»

«O gato é querido, pois é?»/«O gato é querido, não é?»

Existe a expressão «pois é» ou «pois és» nestes contextos? A expressão não será «não é»?

Simão Reis Gestor Lisboa, Portugal 42

Em perguntas formadas por uma frase declarativa seguida de uma pergunta de retoma, não se usa «pois é».

Deste modo, nos casos apresentados, em que toda sequência de função interrogativa marca a expetativa de uma resposta na afirmativa,  o uso correto corresponde à formação de uma pergunta de retoma com o advérbio de negação não e a repetição do verbo empregado na declarativa:

(1) «És muito bem comportado, não és

(2) «Gostas muito de gelado, não gostas

(3) «O gato é querido, não é

Também é possível juntar a interrogativa «não é» (que é uma forma curta de «não é verdade?»), que funciona como marcador de discurso, com a função de chamar a atenção do interlocutor e pedir-lhe confirmação:

(4) «Gostas muito de gelado, não é?»

Se a interrogativa estiver na forma negativa, pode ser rematada por «pois não», quando a resposta esperada for negativa :

(5) «Não és muito bem comportado, pois não?» [resposta: «Não»]

Voltando a «pois é», esta expressão constitui, segundo o dicionário da Academia das Ciências de Lisboa, uma exclamação «que indica confirmação ou marca indiferença» (nos exemplos seguintes A e B simbolizam dois interlocutores):

(5) A: Estão cansados de me ouvir, não é? B: Pois é.

(6) [Depois de alguém ter falado, por exemplo, expondo o seu ponto de vista ou fazendo uma queixa] B: Pois é. Mas o melhor é falarmos nisso mais tarde.

Carlos Rocha
Tema: Pragmática Classe de Palavras: locução
Áreas Linguísticas: Discurso/Texto; Semântica Campos Linguísticos: Expressões idiomáticas; Escrito/Oral