Hífen e aprendizagem da leitura - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Hífen e aprendizagem da leitura

Tenho dúvida em relação a que tipo de escrita uma criança a partir dos 6 anos entende. Será que ela entende o que é o hífen e consegue ler textos com hifens? Além disso que tipo de coisas se deve evitar na escrita para crianças e que tipo de coisas são essenciais saber quando se escreve para crianças a partir dos 6 anos?

Daniela Costa Estudante EUA 42

Tipo de escrita para crianças a partir dos 6 anos

Os textos direcionados para crianças dos 6 anos deverão «beneficiar [a] experiência e [o] conhecimento que o leitor tem sobre a vida e sobre o Mundo e também [a] riqueza lexical que o leitor possui»*. As crianças começam a desenvolver a aprendizagem da leitura e da escrita por volta dos 6 anos. Nesta fase, as crianças ainda se encontram a decifrar o código escrito para posteriormente estarem mais disponíveis para compreender mensagens simples e breves. Desta forma, os textos deverão incluir vocabulário do quotidiano, embora seja importante introduzir gradualmente um vocabulário mais específico, pois é na leitura que as crianças irão ampliar o seu leque vocabular. É fundamental que os textos escritos para os mais pequenos sejam de extensão reduzida e com baixa frequência de construções frásicas complexas.

Uso do hífen

O hífen é um sinal de ligação que une elementos de palavras, separa sílabas na translineação e liga elementos de verbos pronominais. Este sinal encontra-se presente quer nos textos escritos com que as crianças mais jovens contactam quando começam a desenvolver a aquisição da leitura, quer ainda nos seus registos escritos, como por exemplo separando as sílabas em palavras ou fazendo a translineação das palavras em frases/textos, pelo que o seu uso é abordado com alguma naturalidade.

* Inês Sim-Sim, Ensino da Leitura: a Compreensão de Textos, Lisboa, Direção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular, 2007, p.8.

Ana Paula Gonçalves
Áreas Linguísticas: Ortografia/Pontuação Campos Linguísticos: Hifenização