As grafias húmido (PE) e úmido (PB) - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
As grafias húmido (PE) e úmido (PB)

A minha dívida tem que ver com o novo Acordo Ortogáfico.  Pelo que já estive a ler, a palavra húmido manterá o h devido ao facto de, em Portugal, atribuir-se a esta palavra uma etimologia diferente do que a que é atribuída no Brasil (onde se escreve sem h).

Perante isto, e tendo em conta que a ideia por detrás do novo acordo era a de termos uma gramática única para todos os países que falam português, coloco a questão: mantemos duas gramáticas? Se eu adquirir um dicionário e uma gramática brasileira e me seguir por aqui, vou cometer erros nos textos que escrever em Portugal?

Marlene de Freitas Nóia Técnica superior/bióloga Santa Cruz das Flores, Portugal 4K

O novo Acordo Ortográfico não é um acordo de uniformização linguística, mas, sim, um instrumento regulador da ortografia, ou seja, da escrita. Não tem qualquer implicação sobre a gramática, mas apenas sobre a forma como as palavras se escrevem.

Cada variedade do português manterá, portanto, a sua identidade linguística (fonológica, lexical, sintática).

Assim, húmido (PE) e úmido (PB) correspondem a duas variantes gráficas da mesma palavra, entre espaços geográficos diferentes: a grafia húmido, para a variante luso-africana, e a grafia úmido, para a variante brasileira.

O acordo ortográfico legitima dupla grafia, quer no mesmo espaço geográfico (perfeccionista/perfecionista), quer entre espaços geográficos diferentes (bebé/bebê; cómico/cómico; subtil/sutil; receção/recepção).

Sandra Duarte Tavares