«Algo que pareça estranho» - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
«Algo que pareça estranho»

Gostaria de saber qual das seguintes frases é que está correta e, se possível, o porquê de uma estar correta e da outra não o estar.

«Se vir algo que lhe pareça estranho, contacte as autoridades.»

«Se vir algo que lhe parecer estranho, contacte as autoridades.»

Desde já o meu obrigado pelo tempo disponibilizado e votos de um bom ano novo.

João Marques Estudante Coimbra, Portugal 336

As frases apresentadas são compostas por três orações:

(i) «contacte as autoridades» - Oração subordinante

(ii) «se vir algo que lhe pareça/parecer estranho» - oração subordinada adverbial condicional

(iii) «que lhe pareça/parecer estranho» - oração subordinada adjetiva relativa (encaixada na oração condicional)

A conexão entre a oração subordinada adverbial condicional e a oração subordinante evidencia a seguinte relação temporal: o futuro do conjuntivo usado na oração subordinada contribui para a expressão de um valor hipotético, enquanto o presente do conjuntivo da oração subordinante, aqui usado como forma supletiva do modo imperativo, exprime um valor de conselho. Isto significa que a oração subordinada adverbial condicional expressa um mundo possível1, apresentando uma possibilidade relativamente à qual, a tornar-se real, se deve seguir a indicação dada na oração subordinante.

A diferença entre as duas frases apresentadas pelo consulente reside na seleção do tempo verbal da oração subordinada adjetiva relativa: em (1) recorre-se ao presente do conjuntivo e em (2) ao futuro do conjuntivo:

(1) «Se vir algo que lhe pareça estranho, contacte as autoridades.»

(2) «Se vir algo que lhe parecer estranho, contacte as autoridades.»

Atendendo aos usos comuns, julgo que a frase (1) estará correta, sendo a (2) de aceitação duvidosa. Assim, em (1), o recurso ao presente do conjuntivo introduz na oração um valor de possibilidade (i.e., «na eventualidade de se deparar com algo estranho»). Já a frase (2) seria aceitável se fosse redigida como em (3):

(3) «Se algo lhe parecer estranho.»

Nesta situação, o futuro do conjuntivo está associado à oração subordinada adverbial condicional, conferindo-lhe um valor de possibilidade.

 

O Ciberdúvidas agradece os votos apresentados pelo consulente.

1. Para aprofundar a questão das orações condicionais, cf., por exemplo, Mira Mateus et al., Gramática da Língua Portuguesa. Caminho, p. 707 e ss.)

2. Cf. Raposo et al., Gramática do Português. Fundação Calouste Gulbenkian, pp. 685-693.

Carla Marques
Tema: Pragmática Classe de Palavras: verbo