A formação do verbo desunhar - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
A formação do verbo desunhar

Face a divergentes opiniões, e após ter consultado o Dicionário de Língua Portuguesa da Academia, gostaria que me elucidassem sobre o processo de formação da palavra desunhar, que, segundo aprendi, é prefixo des + unha + sufixo ar, tal como está no referido dicionário.

Será, então, uma palavra derivada por prefixação e por sufixação, ou tem outra classificação?

Agradeço antecipadamente a vossa disponibilidade e as vossa lições.

Luísa Cordeiro Professora Chaves, Portugal 42

O verbo desunhar correntemente usado com pronome reflexo, desunhar-se1 («fazer grande esforço para executar um tarefa difícil») – deriva por sufixação de unhar.

Note-se, porém, que, em Portugal, o verbo unhar parece usar-se pouco, o que pode sugerir que desunhar é formado por parassíntese, isto é, que são simultâneas a prefixação de des- e a sufixação de -ar. Não é de facto o que acontece, porque se trata de um verbo derivado por prefixação. De qualquer forma, importa sublinhar que, no contexto do estudo da gramática em Portugal, nos ensinos básico e secundário, trata-se de um caso de análise menos consensual, que só muito pontualmente será explorado.

 

1 Ao verbo desunhar associam-se várias aceções: «arrancar as unhas», «fazer rachar os cascos dos equídeos devido a percorrerem longas distâncias», «desprender do fundo a unha de uma âncora» (ver dicionário da Academia das Ciências de Lisboa). Conjugado pronominalmente, desunhar-se pode significar «empenhar-se por atingir um objetivo», «trabalhar com rapidez», «agir sofregamente» e «fugir» (cf. idem, ibidem; ver também o Dicionário Houaiss).

Carlos Rocha
Tema: Origem de palavras Classe de Palavras: verbo