Acerca da parassíntese, novamente - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Acerca da parassíntese, novamente

Quando falamos de processos de formação de palavras, confunde-se muito derivação por prefixação e sufixação e parassíntese. Trata-se de um mesmo processo, ou são dois processos distintos? Há quem afirme que parassíntese é um processo que só ocorre na formação de verbos, no entanto no DT classifica-se parassíntese como o processo em que se junta um prefixo e um sufixo em simultâneo a uma forma de base. Em que ficamos?...

Cândida Carlos Professora Aveiro, Portugal 4K

1. São processos diferentes, porque a parassíntese se opera da forma que descreve (cf. Dicionário Terminológico – DT).

2. Que a parassíntese ocorra sobretudo em verbos não é observação que se oponha à descrição da parassíntese como «processo em que se junta um prefixo e um sufixo em simultâneo a uma forma de base». Segundo Alina Villalva (in M.ª Helena Mira Mateus et al., Gramática da Língua Portuguesa, Lisboa, Editorial Caminho, 2003, pág. 952):

«a derivação parassintética, que pode ser exemplificada por formas como enfraquecer ou esbracejar, é particularmente frequente na formação de verbos deadjectivais e denominais, embora também se  verifiquem alguns casos de adjectivalização: [...] en [son] RN ado/a »1

1 RN = radical nominal.

Carlos Rocha