Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Ter a ver e ter a haver

Embora já tenha visto escrita a expressão «ter a ver», várias pessoas que conheço, incluindo eu próprio, acham mais lógica a expressão «ter a haver». Apesar de já ter visto uma resposta a esta pergunta aqui no "www.ciberduvidas.com", não fiquei completamente esclarecido, pelo que agradecia se me pudesse clarificar melhor as ideias.
Na referida resposta podia ler-se "Nada a haver tem sentido completamente diferente: que não tem nada a receber."
No entanto, o facto de não ter nada a haver, significando que não tem nada a receber, implica que não há relação alguma entre as partes, que é precisamente o significado da expressão.
Como qualquer expressão tem a sua origem, e esta me parece bastante plausível, gostaria que comentasse, avaliando a validade do meu raciocínio.

Rui Prior Portugal 4K

É ter a ver, correspondente aliás a locuções análogas noutras línguas, por exemplo, o francês. Há quem prefira - é o caso de José Neves Henriques -, como mais correcto, ter que ver, porque o a cheira a galicismo.

Ter a haver é outra coisa; quer, de facto, dizer ter para receber, expressão, portanto, de sentido completamente diferente.

J.M.C.
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: verbo
Áreas Linguísticas: Léxico; Semântica