Quando uma turma agradece: obrigado vs. obrigada - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Quando uma turma agradece: obrigado vs. obrigada

No meio de uma reunião de pais, surgiu a questão sobre a forma correta de agradecer à Professora:

(1) «Obrigado, a turma 2018/19.»

ou

(2) «Obrigada, a turma 2018/19.»

De facto, os defensores de (1) «obrigado» justificaram que a turma é um nome coletivo composto por rapazes e raparigas e «obrigado» é aceitável para ambos os sexos (ao contrário de «obrigada»). Os defensores de (2) «obrigada» justificaram que o agradecimento é da «turma», que é um nome de género feminino.

Assim, gostávamos de saber se as duas opções estão corretas, ou se alguma forma tem superioridade gramatical sobre a outra nesta situação específica.

Obrigado.

João Rodrigues Programador Braga, Portugal 42

As duas opções estão corretas, atendendo aos critérios que defendem cada uma.

Mas, dado que se trata de um coletivo, até se poderia dizer e escrever «obrigados», no plural, ou, revelando preocupações com as questões da igualdade de género, «obrigadas e obrigados» (ou «obrigados e obrigadas»). Para simplificar, nada impede o uso de obrigado, atendendo a que esta palavra já é uma fórmula fixa, ficando de certo modo alheia às regras gerais da concordância. Na verdade, sobretudo neste caso, a ocorrência de obrigado torna-se mais natural do que o emprego de obrigada em referência ao coletivo turma.

Outras soluções para esquivar dilemas:

– recorrer à formulação «o nosso obrigado», ainda mais descomprometida com a questão da concordância, uma vez que aí se usa o nome obrigado, que é do género masculino;

– empregar a fórmula de agradecimento «bem haja», que é corrente no centro de Portugal e também pode aparecer como nome nesta outra fórmula: «o nosso bem-haja».

Carlos Rocha
Tema: Uso e norma