Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
O diminutivo da palavra canário

Gostaria de saber qual o diminutivo da palavra canário.

Rui Santos Estudante Aveiro, Portugal 1K

Tanto o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (2001) como o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea (2001), da Academia das Ciências de Lisboa, registam a forma canarinho («De canário + suf. -inho»).

No entanto, e apesar de o sufixo -inho (tal como os sufixos -(z)inho e -ito) ser dos «principais sufixos diminutivos empregados em português» (Celso Cunha e Lindley Cintra, Nova Gramática do Português Contemporâneo, 13.ª ed., Lisboa, Sá da Costa, 1997, p. 92), a palavra canarinho designa, também, uma determinada espécie de canário — a do «canarinho-do-mato» e, para além deste, tem ainda outros significados associados ao «conjunto de cores no qual se destaca o amarelo-canário» (Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa), como é o caso da selecção brasileira de futebol. Por isso, o termo caraninho é usado para designar o que «pertence ou diz respeito a selecções desportivas brasileiras, especialmente de futebol», aquele «que apoia as selecções brasileiras», enfim, tudo o que é «relativo a esse time ou que diz respeito a ele»: «Os avançados canarinhos. deslumbraram o público.»

Por sua vez, o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea (ob. cit.) assinala, ainda, que caraninho designa, também, o «dirigente ou jogador do clube desportivo Grupo Desportivo Estoril-Praia», assim como a «pessoa que é adepta ou simpatizante desse clube», como se pode verificar pelos excertos do jornais desportivos portugueses: «força e inconformismo pelo flanco direito do ataque canarinho» (A Bola, 5. 5. 1997), «Os canarinhos não sentiram o golo e reagiram de imediato» (Record, 7. 4. 1997).

Enquanto diminutivo, importa dizer que «o sufixo -inho (-zinho)  é de enorme vitalidade na língua portuguesa, desde tempos antigos […] juntando-se não só a substantivos e adjectivos, mas também a advérbios e outras palavras invariáveis» (Nova Gramática do Português Contemporâneo, ob. cit., p. 93) e, relativamente ao uso dos sufixos -inho e -zinho, os próprios gramáticos afirmam que «não é fácil indicar as razões que comandam a escolha entre -inho e -zinho […], exceptuando-se o caso das palavras terminadas em -s e -z, que naturalmente exigem a forma -inho (pires-inho, rapaz-inho» (ibidem).

Assim, tendo em conta a possibilidade de escolha de entre os vários sufixos diminutivos, depreende-se que se pode formar o diminutivo de canário usando -inho, -ito, -zinho e –zitocanarinho, canarito, canariozinho e canariozito.

Eunice Marta
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: substantivo
Áreas Linguísticas: Morfologia; Morfologia Construcional