Nós/a gente; vós/vocês - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Nós/a gente; vós/vocês

O que há de errado com as expressões "nós vamos" e "vós ides". Como se justifica que não se usem em vez das "a gente vai" e vocês vão". Será da moda ou é algo da língua portuguesa?
Obrigado.

Rui Coelho Portugal 11K

Não existe nada de errado com as quatro expressões apresentadas: «nós vamos» e «a gente vai» são variantes legítimas que coexistem na língua portuguesa, tal como as expressões «vós ides» e «vocês vão».

A língua portuguesa, como qualquer língua natural, está sujeita a variação e a evolução. Neste caso, foi o sistema pronominal do português que evoluiu, dando origem à existência de estruturas em competição.

O pronome nós passou a ter uma forma que com ele concorre: a locução pronominal a gente. Trata-se de uma forma semanticamente equivalente a nós, mas que, apesar de ter um sentido plural, exige que o verbo com que concorda esteja no singular.

No que respeita ao pronome vós, este é cada vez menos utilizado na língua portuguesa, tendo sido substituído pelo pronome vocês. Este não é, no entanto, um fenómeno recente. Said Ali, na sua Gramática Histórica da Língua Portuguesa (1921), já observava o seguinte: «dirigindo-nos a mais de um indivíduo, servimo-nos hoje de vocês como plural semântico de tu.» Apesar de semanticamente idêntico a vós (ambos são pronomes de segunda pessoa do plural), o pronome vocês tem um comportamento sintáctico diferente, uma vez que exige que o verbo com o qual concorda seja usado não na segunda, mas na terceira pessoa do plural.

Eva Arim