A concordância do artigo definido no uso das siglas - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
A concordância do artigo definido no uso das siglas

Os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento dos Municípios de Oeiras e Amadora (SIMAS), quando referidos pela abreviatura, deverão ser designados por «o SIMAS», ou «os SIMAS»?

Vera Almeida Assistente Técnica Oeiras, Portugal 1K

Primeiro, importa referir que SIMAS é acrónimo de Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento do Municípios de Oeiras e Amadora1. Por acrónimos entendam-se os substantivos formados pelas letras iniciais de várias palavras, tal como as siglas, mas que, ao contrário destas, permitem uma leitura silábica2. Assim, reparamos que estamos perante um acrónimo pouco convencional, porque uma das letras – I – corresponde não a uma palavra autónoma, mas a um prefixo: inter-.

Relativamente à questão colocada, sabendo que o primeiro S de SIMAS corresponde a serviços – substantivo no plural –, então devemos utilizar o artigo masculino plural: «os SIMAS». Note-se que a pluralização do artigo não advém do S no final do acrónimo, que corresponde a saneamento.


1 Veja-se a forma como é denominado no Regulamento de Organização dos Serviços Intermunicipalizados de Água e Saneamento dos Municípios de Oeiras e Amadora, anexo ao Despacho n.º 9265-C/2013 (Diário da República, 2.ª série, n.º 134, 15 de julho de 2013).

2 RTP é uma sigla que nos obriga à leitura letra a letra, e REN, por exemplo, permite-nos uma leitura em sequência como qualquer palavra monossilábica.

N. E. – Embora as siglas tenham hoje um tratamento gráfico generalizado – maiúsculas sem pontos –, nota-se que parte dos acrónimos aparece grafada de diferentes formas, sem um critério consistente. Assim, os acrónimos com origem em siglas, ou sejam, constituídos só por letras iniciais, são, como as siglas, geralmente escritos com maiúsculas: ONU (Organização das Nações Unidas). Contudo, os que são formados não pelas letras iniciais das palavras da expressão representada, mas, sim, por segmentos de palavras  – por exemplo, FRELIMO (Frente de Libertação de Moçambique) – apresentam-se quer integralmente em maiúsculas quer apenas com maiúscula inicial – Frelimo. Esta última possibilidade é reconhecida, por exemplo, pelo Código de Redação Interinstitucional da União Europeia, que diz que «quando o uso assim o consagrar, as siglas e os acrónimos podem escrever-se com maiúscula inicial seguida de minúsculas ou só com minúsculas (p. ex.: Eurocontrol, tep)». Para uma perspetiva alternativa sobre a classificação destes tipos de abreviação e do seu tratamento gráfico, leia-se o apontamento de D'Silvas Filho sobre a forma aqui discutida, SIMAS.

Sara Mourato
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: artigo
Áreas Linguísticas: Morfologia Flexional Campos Linguísticos: Siglas/Acrónimos