Como e onde, advérbios relativos - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Como e onde, advérbios relativos

Em sessões de trabalho sobre a classe de palavras, segundo o DT, surgiram dúvidas sobre o advérbio relativo, pois apresentam-se como e onde como pertencendo a essa categoria.

Sendo que a primeira é de fácil aplicação («A rua onde moro é ladeada por árvores»), não entendo em que contexto pode surgir a segunda com esta função.

Teresa Silva Soares Professora Peso da Régua, Portugal 16K

No Dicionário Terminológico, apenas onde é classificado como advérbio relativo. No entanto, em gramáticas que adotam esta nova terminologia, surge como classificado também como advérbio relativo; é o caso de Da Comunicação à Expressão — Gramática Prática de Português (Lisboa, Lisboa Editora, 2011, pág. 258/259), de M.ª Olga Azeredo, M.ª Isabel Freitas M. Pinto e M.ª Carmo Azeredo Lopes, que fundamentam essa classificação do seguinte modo: 

Advérbio relativo

A casa onde Adrian Mole vive fica distante da escola.

Adrian queixou-se da maneira como a rapariga o tratou.

Onde e como são advérbios relativos já que introduzem uma oração subordinada relativa e ao mesmo tempo permitem identificar uma relação estabelecida com o nome antecedente:

— no primeiro exemplo, casa → Adrian Mole vive nessa casa

— no segundo exemplo, maneira → A rapariga tratou-o dessa maneira.

Carlos Rocha
Tema: Classes de palavras Classe de Palavras: advérbio