Bons e maus neologismos - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Bons e maus neologismos

Que nome se dá ao acto de "inventar" novas palavras usando as regras da língua? Como n' "Os Maias" em que, por brincadeira, as personagens referiam-se ao acto de irem ter com a Gouvarinho como «gouvarinhar»...
Explicando-me melhor: Assim como quem emprega uma palavra emprestada duma língua estrangeira emprega um estrangeirismo, como quem emprega uma palavra recentemente adoptada emprega um neologismo, quem emprega uma palavra bem formada não dicionarizada emprega um.... qualquer-coisa-ismo.
Lembro-me de no 8.º ano ter usado uma palavra desse género (já não me lembro de qual). A minha professora de Português apontou o facto dessa palavra não existir mas acrescentou «Mas também não faz mal... Isso é só um (...)». Isso já foi há seis anos e entretanto esqueci-me da palavra (acho que era um -ismo...).

Miguel R. Júlio Portugal 4K

Por definição, neologismo é toda e qualquer nova palavra, frase ou expressão entrada na língua, como significado de outra(s) já existente(s) ou com sentido(s) novo(s). São um sinal de vitalidade os neologismos bem formados e/ou que acrescentem alguma coisa à riqueza vocabular da nossa língua. Pelo contrário, neologismos mal formados, desnecessários ou deturpadores do sentido original desta ou daquela palavra – caso do "despoletar" ou dessa nova moda de qualificar uma tragédia de "humanitária"...–, só empobrecem a língua.
Por isso, o que a sua professora lhe terá dito foi mesmo: «... Isso é um neologismo.» Resta sabermos é se ele foi bem ou mal criado...

José Mário Costa