A semivogal e a vogal no ditongo - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
A semivogal e a vogal no ditongo

     Segundo a gramática de Lindley Cintra, semivogais são os fonemas /i/ e /u/ quando juntos a uma vogal com ela formam uma sílaba. A minha dúvida é se i e u estiverem juntos numa palavra a formarem uma sílaba qual dos dois fonemas é a semivogal e qual é a vogal. Qual é o critério?

Obrigado.

Pedro Castro Estudante Porto, Portugal 42

      Segundo Evanildo Bechara, na sua Moderna Gramática Portuguesa, «Chamam-se semivogais as vogais i e u (orais ou nasais) quando assilábicas, as quais acompanham a vogal numa mesma sílaba. Os encontros vocálicos dão origem aos ditongos, tritongos e hiatos. (...)

      Ditongo é o encontro de uma vogal e de uma semivogal, ou vice-versa, na mesma sílaba: pai, mãe, água, cárie, mágoa, rei.

    Sendo a vogal a base da sílaba ou o elemento silábico, é ela o som vocálico que, no ditongo, se ouve mais distintamente. 

        Os ditongos podem ser:

            a) crescentes e decrescentes

            b) orais e nasais

            Crescente é o ditongo em que a semivogal vem antes da vogal: água, cárie, mágoa.

           Decrescente é o ditongo em que a vogal vem antes da semivogal: pai, mãe, rei.»

   Acreditamos que esta citação do gramático brasileiro esclarece a dúvida apresentada, acrescentando nós apenas os seguintes exemplos, que retirámos da mesma gramática e que dizem diretamente respeito ao caso que coloca:

  •  «mdo» «linguiça» (ditongos orais crescentes) – o "u" e o "i" são, respetivamente, a vogal em cada um dos ditongos, pois é o som que, no ditongo, se ouve mais distintamente.
  •  «viu» «fui» (ditongos orais decrescentes) – o "u" e o "i" são, respetivamente, a vogal em cada um dos ditongos.
  •  «muito» (ditongo nasal decrescente) – o "u" é a vogal do ditongo.
Aura Figueira
Áreas Linguísticas: Fonética