A concordância verbal em «das mulheres presentes, um terço...» - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
A concordância verbal em «das mulheres presentes, um terço...»

Gostaria de saber a vossa opinião acerca da gramaticalidade das seguintes frases:

(a) Um terço das mulheres presentes está grávida.

(b) Das mulheres presentes, um terço está grávida.

Este assunto foi discutido [num] fórum. O que se passa nestas frases é que temos uma concordância mista: um adjetivo, grávida, que concorda em número com o sujeito gramatical, «um terço das mulheres/das mulheres, um terço», e em género com o sentido desse sujeito, que são várias mulheres (coisa que tenho visto designada por concordância siléptica).

[O] vosso artigo "Concordância total e parcial ou atrativa" discute uma concordância “mista” (global em número, atrativa em género) no caso de um sujeito composto por uma lista de nomes, e diz que há gramáticos que a admitem. Não me parece grande acrobacia adaptar essa concordância “mista” às minhas frases acima. Mas gostaria de saber se isto é considerado aceitável ou até mesmo recomendável face a alternativas como «das mulheres presentes, um terço está grávido/estão grávidas».

Jacinto Braga Economista Setúbal, Portugal 1K

A  concordância gramatical mais correta é «um terço está grávido». Por outras palavras, como adjetivo, é legítimo empregar grávido, e, por vezes, até já se ouvem casais (sobretudo em telenovelas) a dizer «estamos grávidos». No entanto, não parece motivo de escândalo a concordância psicológica, ou por silepse: «um terço estão grávidas».  Mesmo assim, seria preferível recorrer a uma das seguintes alternativas, estilisticamente, maneiras de fugir às ratoeiras da concordância:

1 – Das mulheres presentes, um terço são grávidas.

2 – Das mulheres presentes, um terço é formado por grávidas.

Edite Prada/Carlos Rocha
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: quantificador
Áreas Linguísticas: Sintaxe Campos Linguísticos: Concordância