Início Respostas Consultório Campo linguístico: Derivação
Diogo Morais Barbosa Estudante Lisboa, Portugal 708

Quando nos referimos ao discurso de uma pessoa, devemos dizer que o mesmo é "hiper-eloquente", "hiper eloquente", "hipereloquente" ou "híper eloquente"?

Armando Mendes Lisboa, Portugal 301

Pode informar-me se a palavra "interespécies" está corretamente escrita?

A minha dúvida tem a ver com o facto de não saber se se enquadra na «nas palavras compostas que designam espécies na área da botânica e da zoologia» as quais mantêm o hífen.

Virgínia Caldeira Editora Lisboa, Portugal 402

Num livro que me chegou às mãos encontrei a frase «...no microcosmos da binaridade...» Não será antes "binariedade"? Fiquei na dúvida.

Pode ajudar, por favor?

Helena Martins Professora Lisboa, Portugal 298

Gostaria de saber se a palavra caverna é uma palavra simples ou se é formada a partir da palavra cavidade.

João Carlos Amorim Reformado Lisboa, Portugal 986

Tropeçando há dias num artigo de opinião intitulado "Os efeitos da Turistificação de Lisboa" (jornal Público, 25/11/2016), e como o encontrei dicionarizado, pergunto: "turistificação" está bem formado? E, se sim, então também é aceitável o verbo "turistificar"? Agradeço um comentário a mais este(s) termo(s) do... "turistiquês" .

P.S. — No mesmo artigo vinha outra palavra, "gentrificação" que, confesso, também desconhecia de todo.

Cláudia Pinto Professora Lisboa, Portugal 794

Para Camões, camoniano. E para Rousseau, qual é o adjetivo?

Obrigada.

António Duarte Farmacêutico Guarda, Portugal 246

Deverão designar-se como «agregados plaquetários» ou «plaquetares» os aglomerados de plaquetas que ocorrem por vezes em amostras sanguíneas ? Ou poderão ambas as designações usar-se sob a capa da especificidade do tema?

Grato.

Pietro Heller Brasil 329

É possível usar a palavra "superenigma"? Ou deveria ser "super-enigma", ou "super enigma"?

Mariana Santos Portugal 295

Qual o processo de formação da palavra recém-chegado?

Leitor identificado Lisboa, Portugal 473

Em francês existem as palavras régulation e réglementation. Mas não vejo tradução exata para as duas em português...

Por exemplo, tendo em conta a falta de regulação e a falta de regulamentação, aceita-se que se use os termos  «a-regulação» e «a-regulamentação», respetivamente?

No primeiro caso, pretende-se dizer que o fluxo, o caudal, não foi regulado. No segundo, que não se dotou o sistema de regras, de leis.

Será que a língua portuguesa não é tão subtil como a francesa? Esses termos  deviam ficarentre aspas? Seria obrigatória uma nota em rodapé explicativa desses termos? (...)

N. E. – Excecionalmente, não se indica o nome do consulente, que, embora tenha enviado dados de identificação, pediu confidencialidade sobre os mesmos aos editores do Ciberdúvidas.