Palavras novas, palavras gastas, palavras literárias e a difusão do ensino do português pelo mundo - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Início Aberturas Abertura
Palavras novas, palavras gastas, palavras literárias e a difusão do ensino do português pelo mundo
Palavras novas, palavras gastas, palavras literárias
e a difusão do ensino do português pelo mundo
Por Ciberdúvidas da Língua Portuguesa 173

1. As palavras novas nascem das necessidades de comunicação. É neste contexto que, na presente atualização do Consultório, se analisa a possibilidade de formar o adjetivo preletivo a partir do nome preleção. Também a pronúncia de uma palavra "nova" para o falante pode dar azo a dúvidas: é o que acontece com a forma verbal esmero. O uso do singular no complemento do nome na expressão «crimes de leso-patriotismo» é alvo de explicação numa outra resposta. E a que classe de palavras pertence a expressão «graças a Deus» e qual a sua função sintática? Por fim, as orações de uma frase poética e a elevação do sujeito a complemento direto dão matéria para uma última questão

Na imagem, pintura de René Magritte, Golconde, de 1953. 

2. A questão das palavras que se gastam dá mote a um novo apontamento de Carla Marques, professora e consultora do Ciberdúvidas, desta feita à volta do verbo fazer, cuja interpretação exige, por vezes, um esforço interpretativo acrescido, disponível na rubrica O Nosso Idioma.  

3. No mundo da lusofonia, registe-se a atribuição do Prémio Literário Imprensa Nacional Casa da Moeda (INCM)/ Eugénio Lisboa (2.ª edição) a Aurélio Manuel Furdela, contista e dramaturgo moçambicano, pela obra Saga d'Ouro. Um prémio que incentiva a criação literária moçambicana.  

4. A propósito da difusão e alargamento da língua portuguesa no mundo, destacamos as seguintes notícias:

– No México, no próximo ano letivo (com início do verão de 2019), o ensino secundário orientado pela Universidade Latina da América passará a contar com o português língua estrangeira como disciplina obrigatória no ensino do "bachillerato" (correspondente ao ensino secundário), conforme noticia o Instituto Camões (ler nota informativa aqui); 

 A criação de um leitorado de português no México, na Universidade de Guadalajara;

– O aumento da frequência de cursos de português na África do Sul, em resultado de um esforço para firmar a importância da língua portuguesa em África. 

5. O programa Língua de Todos, que vai para o ar na RDP África, na sexta-feira, dia 7 de dezembro, pelas 13h15* (com repetição no sábado, 8/12), entrevista José Viale Moutinho, a propósito da publicação da Camiliana, pelo Círculo de Leitores, em quatro volumes. Páginas de Português emitido pela Antena 2, no domingo, 9 de dezembro, às 12h30* (com repetição no sábado seguinte, 15 de dezembro, às 15h30), conversa com a professora Iolanda Ogando, da Universidade da Extremadura, sobre os portuguesismos e espanholismos que marcam os falares das gentes que habitam do lado de cá e do lado de lá do Guadiana e sobre a utilidade dos portuguesismos para ensinar o idioma de Camões como língua estrangeira. 

 Os programas Língua de Todos, e Páginas de Português  ficam  disponíveis posteriormente aqui e aqui. Hora oficial de Portugal continental.