Os sentidos da interjeição «Puxa...!» - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Os sentidos da interjeição «Puxa...!»

Sou espanhol, e trabalho num grupo de tradução de textos teológicos do espanhol para o português. Tenho uma dúvida: estou traduzindo um texto de uma mística espanhola, a qual, nas suas descobertas e visões espirutuais, exclama em espanhol "Andá...!" O nosso tradutor propõe traduzi-lo com a interjeição "Puxa...!" Mas eu duvido se esta palavra tem o mesmo sentido de surpresa e maravilha diante de uma descoberta espiritual. Duvido também se é uma palavra demasiado coloquial ou talvez vulgar, e se fica bem no meio de um texto místico e teológico. Obrigado.

Juan Miguel Arroyo Estudante de Teologia Madrid, Espanha 9K

Puxa e a sua variante poxa são sobretudo regionalismos brasileiros. Não são desconhecidos em Portugal, mas estão conotados com o falar brasileiro e «traduz[em] alegria, assombro, deslumbramento, admiração, mas tb. pasmo, estupefacção por consternação, aborrecimento, desalento, impaciência; puxa vida» (Dicionário Houaiss).

Trata-se realmente de um coloquialismo, pelo que talvez não seja adequado ao contexto em questão, a menos que se queira de alguma maneira criar um efeito de constraste linguístico entre misticismo e vida quotidiana. Há também que ter em atenção qual a variedade de português por que se optou na tradução: se esta tiver características do português europeu, o emprego de puxa não se justifica.

Carlos Rocha
Classe de Palavras: interjeição
Áreas Linguísticas: Léxico; Semântica