Os numerais cardinais especiais par e centena - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Os numerais cardinais especiais par e centena

Estou com algumas dúvidas na identificação de classe de palavras na expressão: «uns pares de centenas de pessoas» – nesta expressão, «centenas» é um quantificador? Ou «uns pares» é quantificador e «centenas» é um nome (coletivo)?!?

Agradeço a vossa atenção.

Margarida Costa Professora Seixal, Portugal 2K

Os casos que apresenta correspondem a quantificadores numerais, mas de um tipo especial, que se pode denominar «numerais cardinais especiais».

Ambas as palavras – par e centena – são quantificadores numerais, de acordo com o Dicionário Terminológico (DT), que elenca os termos a utilizar no estudo da gramática, no contexto dos ensinos básico e secundário em Portugal. Contudo, trata-se de quantificadores numerais que não são abordados diretamente pelo DT, nem aqui aparecem listados. Várias gramáticas escolares também não os mencionam; não obstante, na Gramática de Português (Porto Editora, 2011), de Vasco Moreira e Hilário Pimenta, faz-se referência a dezena e centena como palavras tradicionalmente classificadas como numerais coletivos, embora seja de notar que esta fonte não abrange par na descrição.

Observe-se que, fora do âmbito do DT, a gramática de Celso Cunha e Lindley Cintra (Nova gramática do Português Contemporâneo, 1984, pág. 368) inclui centena entre os numerais coletivos. Mesmo assim, é preciso recorrer a uma descrição mais exaustiva, como o da Gramática do Português (Fundação Calouste Gulbenkian, 2013, pág. 934/935), para verificar que é possível integrar par e centena num tipo de numerais que esta gramática denomina «numerais cardinais especiais», ao mesmo tempo que menciona outras classificações conhecidas – «numerais coletivos» e «nomes quantificacionais». A mesma fonte sublinha ainda que «alguns destes numerais funcionam como expressões alternativas dos nomes comuns correspondentes, denotando simplesmente um número, independentemente das entidades que fazem parte do domínio de quantificação: par (2) [...]»; e acrescenta que este funcionamento ocorre também «[n]o caso do grupo produtivo de itens terminados em -ena, como dezena (10), quinzena (15), vintena (20), trintena (30), quarentena (40), centena (também centenar ou cento – 1000), etc.»

Em suma, voltando ao âmbito da terminologia usada nos ensinos básico e secundário em Portugal, estamos perante quantificadores numerais, é certo; mas trata-se de unidades de um tipo especial, só descrito por obras de caráter mais exaustivo ou mais especializado. Observe-se, por último, que, não estando incorreta, se afigura menos habitual a sequência «uns pares de centenas», em lugar de «várias centenas». Não é de excluir que seja a transposição da expressão inglesa «couples of hundreds», literalmente «pares de centos» ou «pares de centenas».

Carlos Rocha
Tema: Classes de palavras Classe de Palavras: quantificador
Áreas Linguísticas: Léxico Campos Linguísticos: Nomes colectivos