«No dia 20 de outubro» vs. «dia 20 de outubro» - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
«No dia 20 de outubro» vs. «dia 20 de outubro»

Na frase «O evento acontece* no dia 20 de outubro (...)», é correto dizer-se também «O evento acontece dia 20 de outubro* (...)», omitindo a contração no?

*[N. E. (29/10/2018) – Dado que «o evento acontecer» é uma redundância – porque evento é acontecimento e acontecer equivale a «ser/tornar-se evento» –, teria sido preferível escrever «o evento realiza-se no dia 20 de outubro» e «o evento realiza-se dia 20 de outubro».]

Sónia Martins Consultora Lisboa, Portugal 742

 

Os constituintes em questão, «no dia 20 de outubro» e «dia 20 de outubro», desempenham nas frases a função sintática de modificador, expressando um valor temporal que procede à localização da situação num dado intervalo de tempo. A preposição em, ao introduzir um complemento que inclui informação temporal relacionada com dias da semana, estações ou períodos festivos, pode traduzir este valor de localização temporal 1:

(1) «O festival realiza-se em outubro

Todavia, a elipse da preposição tem lugar em muitas expressões que também se utilizam com preposição, como se verifica nos seguintes exemplos:

(2) «No dia 20, vou de férias.» / «Dia 20, vou de férias.»

(3) «Na segunda-feira, conheço os resultados.» / «Segunda-feira, conheço os resultados.»

(4) «Neste semestre, vou estudar.» / «Este semestre, vou estudar.»

 Embora seja mais frequente na oralidade, a elipse da preposição ocorre também em textos escritos, assumindo-se em certos casos como uma opção estilística. Inclusive em textos literários é possível assinalar a presença destas construções, sobretudo em situações em que se pretende aproximar o texto da modalidade oral:

(5) «Mais devagar, que estou farto das tuas facilidades. E ver o que aconteceu o ano passado com as cubas.» (Miguel Torga, Vindima. 1954)

Situação diferente, porém, tem lugar quando a preposição é regida pelo verbo. Nestes casos, a elipse da preposição gera frases incorretas:

(6) «O festival realiza-se em setembro.» / «*O festival realiza-se setembro.»

(7) «No mês de agosto, ele chega.» / «* O mês de agosto, ele chega.» 

 Em síntese, nas opções que apresenta ambas as possibilidades estão corretas, embora a construção que inclui a preposição pareça mais aconselhada num contexto escrito e formal.

 

1.     Cf. Raposo et. al, Gramática do Português. pp. 1547-1548.

 

Carla Marques
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: locução
Áreas Linguísticas: Sintaxe