Juíza, Luís e Luíza/Luísa, com acento. Juiz, sem acento - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Juíza, Luís e Luíza/Luísa, com acento. Juiz, sem acento

Uma dúvida, por gentileza: por que razão Luiza não leva acento e juíza leva o acento? É uma questão etimológica?

Obrigado.

Marco Aurélio Cunha Camargos Professor Conselheiro Lafaiete, Brasil 195

    Deve haver confusão do consulente em resultado de ter visto uma grafia errada de Luísa, com s. Está taxativamente grafada com acento na Base X, 1.º do Acordo Ortográfico de 1990, que o Brasil segue, como Portugal. Mesmo que aí  se escreva com z, a regra é a mesma, pois no Brasil respeita-se a norma no vocábulo influído registado nesta data no VOLP (Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa) em linha da Academia Brasileira de Letras. 

    Juíza segue a mesma regra: quando, no conjunto destes dois grafemas (u+i), i deixa de ser uma semivogal e é tónica, o acento é obrigatório. Se não se acentuasse, o conjunto funcionava como um ditongo, como em fluido.

    A norma indica que o grafema i pode também funcionar como vogal, sem precisar de acento, quando forma sílaba com a consoante seguinte (l, m, n, r, e z) ou antes de nh.

    É este o motivo por que, por exemplo, Luís tem acento e juiz não. 

Ao seu dispor,

D’ Silvas Filho

D´Silvas Filho
Tema: Uso e norma
Campos Linguísticos: Acento