Sobre os acentos no português e no espanhol - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Sobre os acentos no português e no espanhol

Porque é que história em português tem acento e em espanhol não tem?

 

Pedro Palmela Professor de Português LE Hermosillo, México 2K

Por diferentes convenções ortográficas. Em português, considera-se que, para efeitos de representação gráfica, um i seguido de vogal é sempre um hiato, isto é, o i e a vogal são núcleos de sílabas diferentes. Quando tal sequência se encontra em final de palavra, sem receber acento tónico, a sílaba que precede a que tem o i por núcleo, isto é a terceira sílaba a contar do fim, torna-se tónica; sendo assim, aplica-se o acento gráfico a essa antepenúltima sílaba, à semelhança de todas as palavra esdrúxulas (ou proparoxítona): história = his-tó-ri-a

No castelhano, o princípio é diferente, porque i + vogal é normalmente ditongo. Sendo assim, em final de palavra, se a sílaba que precede a que contém o ditongo receber acento tónico, não é preciso acento gráfico, visto tratar-se da penúltima sílaba: historia = his-to-ria.

Carlos Rocha
Tema: Uso e norma