Coordenação assindética e sindética, elisão de verbo e sujeito composto - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Coordenação assindética e sindética, elisão de verbo e sujeito composto

Gostaria de colocar aqui algumas dúvidas e espero que me ajudem a esclarecê-las.

A frase «O frasco era elegante, o perfume delicado» pode considerar-se uma frase complexa? Quais as funções sintácticas desempenhadas pelos seus constituintes?

Em casos de frases em que se estabeleçam relações de coordenação entre os seus constituintes (por exemplo: sujeito — «Tu e eu vamos ao cinema»), podemos considerá-las sindéticas?

Agradeço antecipadamente a atenção dispensada e muitos parabéns pelo excelente trabalho que desenvolvem.

Bem hajam.

Maria Lança Professora Braga, Portugal 3K

1) «O frasco era elegante, o perfume delicado.»

A frase 1 é equivalente a «O frasco era elegante, o perfume era delicado». Estamos perante uma frase complexa, composta por duas orações relacionadas entre si por coordenação assindética. Na segunda oração ocorreu a elisão do verbo, o que é comum em estruturas semelhantes, podendo, mesmo, ser assinalada por vírgula: «O frasco era elegante, o perfume, delicado.»

Em cada uma das orações há um sujeito, «o frasco» e «o perfume», respectivamente, e um predicado, «era elegante» e «(era) delicado». Note-se que o núcleo do predicado da segunda oração foi elidido, mas é facilmente recuperado. Os predicados em apreço desdobram-se em verbo, «era», e nome predicativo do sujeito, «elegante» e «delicado», respectivamente.

2) «Tu e eu vamos ao cinema.»

A frase 2 é uma frase simples, pelo que não pode considerar-se ligada, ou coordenada, a outra. O que temos é um sujeito composto, esse, sim, por coordenação sindética. Recorda-se que a coordenação pode ocorrer com constituintes inferiores a frase ou oração. É o que acontece em 2.

Edite Prada