As diferentes pronúncias de Ronaldo, Rolando, Rodrigo, Rodrigues, Rosa e roda - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
As diferentes pronúncias de Ronaldo, Rolando, Rodrigo,
Rodrigues, Rosa e roda

Peço este esclarecimento: qual a regra para pronunciarmos com o o com o som de u nomes como Ronaldo, Rodrigo, Rolando e Rodrigues, e com o o aberto o nome Rosa ou o substantivo roda, por exemplo?

Paula Torres de Carvalho Jornalista Lisboa, Portugal 8K

A vogal o pronuncia-se /ó/ ou /ô/ se fizer parte da sílaba tónica, e pronuncia-se /u/ quando faz parte de uma sílaba átona.

As palavras têm apenas uma sílaba tónica; as restantes são átonas. Tónica significa que essa sílaba tem mais som, é dita de uma forma mais intensa; átona significa que tem menos som.

Nas palavras que refere, a sílaba tónica é a sublinhada: Rosa, roda, Rodrigo, Rodrigues, Rolando, Ronaldo.

Na sílaba tónica, a vogal o pronuncia-se /ó/ se for aberta (Rosa, roda, carroça, pipocas, desordem, enorme, transporte, famosa, girassol) e pronuncia-se /ô/ se for fechada (doce, ovo, soco, sonho, almoço, estojo, ampola, aroma, sintoma, pintor).

Na sílaba átona, como regra geral, a vogal o pronuncia-se /u/. Vou assinalar a sílaba tónica, para se compreender bem que as sílabas que contêm a vogal o com som /u/ se situam em sílabas átonas: modelo, tijolo, adorar, copo, enamorado, locomotiva.

Se observarmos palavras da mesma família, verificamos a diferente pronúncia da vogal o, consoante se situa na sílaba tónica ou na átona: corpo encorpado; porto aportar; garoto – agarotado; piloto pilotar; ivel imobilizar.

Maria Regina Rocha
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: nome próprio