Margarita Correia - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Margarita Correia
Margarita Correia
18K

Margarita Correia, professora  auxiliar da Faculdade de Letras de Lisboa e investigadora do ILTEC-CELGAEntre outras obras, publicou Os Dicionários Portugueses (Lisboa, Caminho, 2009) e, em coautoria, Inovação Lexical em Português (Lisboa, Colibri, 2005) e Neologia do Português (São Paulo, 2010). Mais informação aqui. Presidente do Conselho Científico do Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP) desde 10 de maio de 2018.

 
Textos publicados pela autora
Espanhol e português – de uni(ci)dade e de diversidade
História comparada da educação nos impérios de Espanha e Portugal

«(...) [O]bservado de fora, o espaço da língua espanhola apresenta considerável unidade e serenidade linguísticas», comenta a linguista Margarita Correia, que reúne alguns elementos históricos que explicam ou desmistificam essa aparência, em contraponto com a atual diversidade da língua portuguesa.

Crónica publicada no Diário de Notícias em 26 de abril de 2021.

Na imagem, "Conquista do México por Fernando Cortês". Artista desconhecido, segunda metade do séc. XVII. Biblioteca do Congresso, Washington.

Abril, comemorações mil!
A propósito do Dia Mundial da Língua Espanhola

«Celebram-se a 23 de abril os Dias Mundiais da Língua Espanhola e da Língua Inglesa, assim como o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor. A nível ibérico, 23 de abril é Dia de São Jorge, celebrado na Catalunha com livros e rosas.»

Com esta crónica, publicada no Diário de Notícias em 19 de abril de 2021, a sua autora, a linguista Margarita Correia, assinala os dias internacionais que, dedicados a línguas, se comemoram em abril, dando especial relevo ao Dia Mundial da Língua Espanhola

Sobre o Dia Mundial  da Língua Chinesa
Do mandarim às diversas línguas chinesas

Dia Mundial da Língua Chinesa, celebrado a 20 de abril de cada ano, dá mote ao artigo da professora e investigadora Margarita Correia sobre as línguas chinesas e a definição de uma língua-padrão na China (artigo publicado no Diário de Notícias em 12 de abril de 2021, aqui transcrito com a devida vénia).

Da prole de <i>littĕra</i>, ou de como o léxico <br>se vai adaptando às necessidades
O termo literacia

«Literacia, de origem anglófona, terá sido cunhado no português europeu na década de 1990, no relatório Literacia em Portugal: Resultados de uma pesquisa extensiva e monográfica, no qual se define o termo como capacidade de processamento de informação escrita, na vida quotidiana (social, profissional, pessoal), através da leitura, escrita e cálculo.» Mas como designar uma pessoa que possui literacia, em Portugal? Numa viagem à volta das designações em outras línguas, é esta a pergunta a que a linguista Margarita Correia pretende dar resposta, num artigo publicado no Diário de Notícias em 5 de abril de 2021, aqui transcrito com a devida vénia.

Por uma Comunidade de Cidadãos de Língua Portuguesa
A propósito da circulação de livros na CPLP

«A leitura em suporte impresso é, e continuará a ser, fundamental para a formação de cidadãos, i. e., indivíduos pertencentes a Estados livres, com direitos e obrigações civis e políticas. E, no entanto, a produção e livre circulação de livros na CPLP estão longe de ser realidade.» Considerações da linguista Margarita Correia, que, a pretexto da dificuldade em comprar edições do Brasil em Portugal, propõe a criação de Comunidade de Cidadãos de Língua Portuguesa, como forma de possibilitar aos países da CPLP a produção e o acesso a livros e bens culturais. Artigo publicado no Diário de Notícias em 15 de março de 2021.