Pelourinho - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
 
Início Português na 1.ª pessoa Pelourinho Mau uso da língua no espaço público
Registos críticos de maus usos da língua no espaço público.
Tipo imagina
Um modismo especialmente irónico

«[A expressão "tipo imagina"] é uma moda linguística especialmente irónica porque o falante intima o interlocutor a imaginar enquanto evidencia uma falta de imaginação bastante aflitiva.»

 Crónica do humorista Ricarco Araújo Pereira publicada no semanário Expresso em 15 de setembro de 2023, escrita segundo a norma ortográfica de 1945.

Erros («inadmissíveis») de português na RTP
Tema retomado no programa Voz do Cidadão do dia 8/04/2023

Os erros de português são um dos temas mais frequentes recebidos pela provedora do telespectador da RTP, Ana Sousa Dias. Um assunto retomado no programa Voz do Cidadão, emitido no primeiro canal da televisão pública portuguesa, no dia 8 de abril de 2023.

Uma ramboia anglófona
Rambóya, Waikiki Beach Clube, Peace maker e outros anglicismos num festival em Portugal
Tudo em inglês numa festa numa praia portuguesa, como conta neste apontamento* o jornalista Nuno Ferreira — desde o nome do cartaz-anúncio aos dos vários músicos envolvidos no evento num chamado Waikiki Beach Club...
 
 
*Texto publicado originalmente na página do Facebook do autor, escrito segundo a norma ortográfica de 1945.
«
Um caso recorrente de hipercorreção... escusada

Mais um mau uso do superlativo adverbial melhor. Desta vez, contudo, por quem menos se esperaria...

Consuma-se, rapidamente!...
Consumir ≠ consumar

O que leva a troca dos verbos consumir e consumar ...

...E nenhum ex-dirigente ensina o atual líder do CDS?
... no uso humanohumanitário

Como é a enésima vez que o novo e jovem líder tropeça na incorreção, fica aqui o pedido "para dentro" do CDS...


Depois das catástrofes humanitárias, dos desastres humanitários das tragédias humanitáriassó nos faltava mesmo o crime humanitário!...

 Malvado vírus!...
... que nem a distância recomendada lhe escapou.

Até com a cedilha e o acento circunflexo há que respeitar a distância q.b. à covid-19!...


“Pérolas” da língua portuguesa
Erros primários que saltam do ecrã

Uma confusão absurda no uso da expressão «ouvidos de mercador» e um erro primário na conjugação do verbo manter neste apontamento da professora Arlinda Mártires sobre um deslize que passou na RTP3.

As voltas trocadas do «mais bem» e do «melhor»
Comparativos de bem e de bom

Desencontros recorrentes na televisão portuguesa com o emprego do melhor (comparativo de bom) e do  mais bem (comparativo de bem).