A culpa, depois, ainda é do Acordo Ortográfico... - Pelourinho - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Início Português na 1.ª pessoa Pelourinho Artigo
A culpa, depois, ainda é do Acordo Ortográfico...
A culpa, depois, ainda é do Acordo Ortográfico...

«(...) Não se tratam de imagens "cliché ou icónicas, mas uma mulher que sofreu o choque de saber o seu destino e as dores do parto" (...)»

 

É uma incorreção antiga e continuada na imprensa portuguesa este (mau) uso no plural do verbo tratar, conjugado pronominalmente. Dos tais erros que, pela sua repetição, teimosa e desleixada, são bem ilustrativos de como (des)anda hoje o domínio do idioma nacional no jornalismo português*. Muito, mas mesmo muito, para além do Acordo Ortográfico, e da sua incompetente aplicação, como se continua a apregoar por aí.

 

É o destratado "tratam-se" e o sempre maltratado verbo intervir, o tropeção permanente no «... de encontro a» (em vez de «... ao encontro de»), mais «a moral» quando é «o moral» [constante até nas legenda dos filmes...] e os disparatados "mais favorita" e "preferir mais do que". Ou o predicado sempre no singular com a expressão «um dos que» (a despeito de décadas de esclarecimentos e reparos, até dos respetivos provedores). Ou o mau emprego do verbo haver, com  os desmedidos "haviam" e "terão havido", mais os "" no lugar dos "à". E tantos e tantos outros erros... básicos de mais para quem faz do português o seu instrumento de trabalho. Dizem, também muito, do estado do jornalismo português em geral, nesta síntese perfeita de João Paulo Guerra.

Sobre o autor

Jornalista português, cofundador (com João Carreira Bom) e responsável editorial do Ciberdúvidas da Língua Portuguesa. Autor do programa televisivo Cuidado com a Língua!, cuja primeira série se encontra recolhida em livro, em colaboração com a professora Maria Regina Rocha. Ver mais aqui.