Sobre «puxão de orelhas» e «puxão de orelha» - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Sobre «puxão de orelhas» e «puxão de orelha»

É comum a expressão «puxão de orelhas» ou «puxar as orelhas», mesmo quando se refere a puxar apenas uma orelha. Todavia, nas “Dicas de Português” do Correio Braziliense, afirma-se que apenas se pode dizer «puxar as orelhas» quando realmente esteja em causa puxar as duas orelhas. Qual é a expressão correcta?

[«Os senadores balançaram as cabeças? Empinaram os narizes? Levaram tiro nos corações? Cruz-credo! Só se cada um tivesse mais de uma cabeça, mais de um nariz, mais de um coração. Xô! Atenção, gente fina. Cuidado com a generalização. A regra não vale para as partes plurais (olhos, pernas, orelhas): A mãe puxou-lhe as orelhas (as duas) do filho. Se for só um olho, um braço e uma orelha, cessa tudo que a musa antiga canta. É vez do singular: A mãe puxou-lhe a orelha (uma só). Mas como doeu!»]

Luísa Raposo Advogada Linda-a-Velha, Portugal 5K

O Dicionário da Academia das Ciências de Lisboa regista puxão de orelhas, mas o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, na sua edição brasileira (Rio de Janeiro, Editora Objetiva, 2001), só inclui puxão de orelha. Podíamos pensar que se tratasse aqui de variação entre a norma portuguesa e a norma brasileira, mas o Michaelis Moderno Dicionário da Língua Portuguesa, que pertence à lexicografia brasileira, regista puxão de orelhas. Quanto a puxar as orelhas ou puxar a orelha, nota-se a clara preferência do Dicionário Houaiss (versão brasileira) pela segunda forma, atribuindo-lhe uma atestação: «puxar a orelha do filho» (idem).

Penso que, pelo menos, em português europeu, seria um tanto estranho dizer «puxão de orelha», para designar a situação em que se puxou uma única orelha. Já com a perífrase verbal, «puxar a orelha», é possível que ela ocorra, mas sempre como designação de um realidade já referida em discurso (p. ex., «ele ia-me arrancado uma orelha; mais tarde, perguntei porque me tinha puxado a orelha»). Estes usos parecem-me pontuais, visto as expressões «puxão de orelhas» e «puxar as orelhas» se terem fixado na norma portuguesa, ou seja, lexicalizaram-se com o plural de orelha. Se há variação no Brasil, havendo quem defenda e registe puxão de orelha e puxar orelha como formas legítimas, é possível que os falantes de português europeu venham também a sentir a necessidade de mudar a expressão, mais a mais quando se trata de adequar a língua à realidade. Em todo o caso, o que ainda parece ser corrente na norma europeia é puxão de orelhas e «puxar as orelhas», por muito infiéis que estes usos sejam à verdade, quando apenas uma orelha foi puxada…

Carlos Rocha