Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Palavras simples vs. morfemas

Qual é a diferença entre morfemas e palavras simples?

Não consigo compreender. Agradecia imenso se alguém me pudesse explicar e exemplificar com exemplos.

Muito obrigada!

Márcia Filipa Estudante Lisboa, Portugal 910

As palavras simples são sequências inteiras que constituem unidades autónomas, com sentido próprio, sem terem associados outros elementos, como sejam os prefixos ou os sufixos: criança, homem, gata, casa, azul, escrever são palavras simples, enquanto criancinha (crianc-+inha), homenzarrão (homem + -zarrão), gatil (gat- + -il), azulão (azul + -ão) e reescrever (re+escrever) são palavras complexas. As palavras simples podem ainda combinar-se para formar palavras compostas: por exemplo, de azul e escuro obtém-se azul-escuro.

Os morfemas são constituintes morfológicos mínimos, também dotados de significado, mas que ocorrem como partes de palavras (diz-se que são unidades não autónomas): por exemplo, a sequência cas- de casa ou casinha é um morfema, mais precisamente é um radical, ao qual está associada a noção de «casa»; o sufixo -inh- é um morfema que marca o grau diminutivo; e o elemento -a é ainda outro morfema, que marca o género feminino.

Carlos Rocha
Áreas Linguísticas: Morfologia