Os casos de sujeito simples - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Os casos de sujeito simples

Encontramos sujeito simples em:

a) «Caíram no chão uma árvore e um poste.»

b) «Alguns passageiros do avião embarcaram nervosos.»

c) «Choveu torrencialmente de madrugada.»

d) «Armazenaram toda a comida em um depósito.»

Gostaria de saber a resposta correta.

Tiago Cerqueira Eletricista Comendador Levy Gasparian, Brasil 5K

A frase b) — «Alguns passageiros do avião embarcaram nervosos» — é aquela onde há um sujeito simples.

Repare-se que não é o facto de um sujeito ser plural que lhe confere a classificação de composto. Esse caso seria evidente se, em vez de «Alguns passageiros do avião» ocorressem dois pronomes ou dois grupos nominais, como, por exemplo, «ele e ela» ou «O João e a Maria». Assim, seriam casos de sujeitos compostos.

Importa lembrar que tanto a gramática tradicional como as novas correntes linguísticas são unânimes a nível da classificação de sujeito simples e composto. Repare-se na definição formulada pelos gramáticos Cunha e Cintra — «Quando um sujeito tem um só núcleo, isto é, quando se refere a um só substantivo/nome [Matilde entendia isso; Os olhos dela estavam secos], ou a um só pronome [Ele arrumava a gravata;  Esperam que eles as tomem], ou a um só numeral [Os dois riram-se satisfeitos], ou a uma só palavra ou expressão substantivada [O por fazer é só com Deus; Só o existirdes me consola], o sujeito é simples» (Nova Gramática do Português Contemporâneo, Lisboa, Sá da Costa, 2002, p. 127) — e pelo Dicionário Terminológico: «Sujeito constituído exclusivamente por um grupo nominal ([O Manuel] telefonou pelas nove horas) ou por uma oração ([Quem não arrisca] não petisca). A este contrapõe-se o sujeito composto.

Eunice Marta
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: substantivo
Áreas Linguísticas: Discurso/Texto; Sintaxe