O uso de vírgulas ou travessões - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
O uso de vírgulas ou travessões

Tenho uma dúvida que anda tirando o meu sono. Há alguns dias, prestei uma prova para um concurso, o mesmo trazia a seguinte questão:

«Em 2206 foram reportados acidentes em 68 países — e sete áreas não reconhecidas como nações independentes — em todos os continentes.»

Dentre algumas afirmações, a resposta correta dizia que os travessões poderiam ser trocados por vírgulas. Minha dúvida é quanto ao uso da vírgula, ou dos travessões, pois acredito que o e colocado após o travessão, possa ser uma conjunção aditiva, sendo, portanto, desnecessário ou irregular a expressão citada acima vir isolada entre vírgulas ou travessões, logo a questão formulada estaria errada. Estou certo ou equivocado? Se for possível responderem-me aguardo resposta e parabéns por este espaço.

Marcelo de Souza Estudante Torres, Brasil 4K

Usam-se os travessões para destacar informação. Na frase em apreço, temos uma estrutura de coordenação: «foram reportados acidentes em 68 países» e «foram reportados acidentes em sete áreas não reconhecidas como nações». O que esta sequência significa é que os acidentes ocorreram em países e áreas que não têm independência política; estas áreas podem ou não estar incluídas pelas fronteiras políticas dos países em causa. Mas os travessões nada indicam quanto à relação entre «países» e «áreas». Por conseguinte, sem constituir nitidamente um erro, também não se compreende a necessidade dos travessões, quando na frase bastava usar a coordenação da expressão «sete áreas não reconhecidas como nações» com a conjunção e.

É possível ainda supor que os travessões ocorrem para evitar o adverbial «em todos os continentes» e sejam apenas modificador de «sete áreas não reconhecidas como nações». Se é essa a intenção, poder-se-ia, em alternativa aos travessões, aplicar uma vírgula:

«Em 2206 foram reportados acidentes em 68 países e sete áreas não reconhecidas como nações independentes, em todos os continentes.»

Mas se o perigo é ambiguidade (o que é que fica em todos os continentes? 68 países? sete áreas? ambos?), então melhor será deslocar o constituinte «em todos os continentes» na frase; por exemplo:

«Em 2206, em todos os continentes, foram reportados acidentes em 68 países e sete áreas não reconhecidas como nações independentes.»

Carlos Rocha
Tema: Uso e norma