O sufixo -ista, novamente - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
O sufixo -ista, novamente

Se o sufixo «-eiro» indica «profissão», «agente», «congénere», por que motivo o sufixo «-ista» significa também «ocupação» ou «ofício»? Obrigada.

Rachel Moura Portugal 2K

Penso que a consulente se refere a casos como os de pianista e dentista, os quais designam não adeptos de uma doutrina (não há *“pianismo” nem *“dentismo”) mas sim ocupações. A razão para isto acontecer tem que ver com o sentido do sufixo grego ‘-istés’, que está na origem de ‘-ista’. Este sentido tem de ser visto em associação com o de ‘-ismós, oû’, o qual entrava na formação de nomes de acção derivados de verbos em ‘-ízō’ e, por vezes, ‘-iō’. Deste modo, o sufixo ‘-istés’ indicava a noção de agente, isto é, a pessoa que praticava uma dada acção. É o caso de protagonista, termo que tem origem no grego ‘prótagónistês, oû’, «que combate na primeira fila; o que desempenha o papel principal em uma peça teatral», derivado constituído por ‘prôtos’ («primeiro») + ‘agónistês’ («lutador, atleta»), este por sua vez derivado do verbo ‘agónídzomai’, «concorrer em jogos públicos, lutar, disputar o prêmio; combater».

Carlos Rocha