Sobre a expressão «flagrante delitro», de Fernando Pessoa - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Sobre a expressão «flagrante delitro»,
de Fernando Pessoa

Qual o significado da expressão «flagrante delitro»?

Obrigado.

Luís Nunes Estudante Mangualde, Portugal 5K

Trata-se da dedicatória escrita por Fernando Pessoa (1888-1935) no verso de uma fotografia que ele ofereceu à namorada, Ofélia Queirós (1900-1991) – cf. "'Em Flagrante de Litro', ou uma Segunda História de Amor", no blogue O meu Pessoa, de Ricardo Belo de Morais. Na imagem, aparece o próprio poeta a beber álcool, no ambiente popular do depósito da casa Abel Pereira da Fonseca, situação não propriamente prestigiante, que inspira um trocadilho entre jocoso e irónico com uma expressão mais convencional, «flagrante delito», termo jurídico que significa «facto punível que é descoberto no próprio momento em que é cometido» (Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa). O substantivo delito surge assim deturpado como "delitro", forma que não existe a não ser como jogo verbal que permite incluir litro e ativar a associação desta palavra ao seu campo lexical, ou seja, aos vocábulos ligados ao consumo de bebidas alcoólicas, como aguardente, vinho, garrafa ou copo.

Cf.: Fernando Pessoa: 10 das melhores frases do génio

Carlos Rocha
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: locução
Áreas Linguísticas: Estudos Literários; Léxico Campos Linguísticos: Atestação/Significado de palavras