Dúvidas sobre porque e por que, ainda e sempre - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Dúvidas sobre porque e por que, ainda e sempre

Penso que usamos correctamente por que quando se trata de uma pergunta, seja ela feita directa ou indirectamente (Ex.: «Por que faltaste?» ou «Ela perguntou-me por que faltei.»/«Ela perguntou-me por que motivo/razão faltei.»)

Elisabete Gonçalves Professora de Português Braga, Portugal 5K

O uso de porque e por que continua a suscitar dúvidas entre os falantes, pelo que tentarei que a minha resposta seja tão clara quanto possível.

Uma nota introdutória: ambas as expressões ocorrem em interrogativas.

PORQUE

1. Advérbio interrogativo

Introduz uma frase interrogativa e ocorre sempre antes de um verbo:

(1) «Porque faltaste à aula?»

(2) «Porque é que não intervieste na reunião?»

2. Conjunção causal ou explicativa

Ocorre numa frase declarativa, introduzindo sempre uma oração subordinada (ou coordenada). Constitui quase sempre a resposta à pergunta introduzida pelo porque advérbio interrogativo:

(3) «Faltei à aula, porque estive doente» [causal, resposta à pergunta (1)].

(4) «Não intervim, porque não tinha nada para dizer» [causal, resposta à pergunta (2)].

(5) «A Joana deve estar triste, porque está a chorar» (explicativa).

POR QUE

1. Preposição (por) + determinante interrogativo (que)

Introduz uma frase interrogativa e ocorre sempre antes de um nome. É passível de ser substituída pela expressão por qual:

(6) «Por que ponte vieste hoje?»

(7) «Por que preço compraste esse dicionário?»

(8) «Por que motivo faltaste à aula?»

2. Preposição (por) + pronome relativo (que)

Ocorre numa frase declarativa, a seguir a um nome e podemos substituí-la por pelo(s)/pela(s) qual(is):

(9) «Todas as dificuldades por que passamos ajudam-nos a crescer.»

(10) «Estive doente. Esse é o motivo por que faltei à aula.

Nota 1: Muitos falantes julgam que porque não ocorre em perguntas, mas apenas em respostas. É completamente falso. Porque existe enquanto interrogativo, à semelhança de outros advérbios interrogativos: como, onde, quando.

Nota 2: A diversidade entre português europeu (PE) e português Brasil (PB) reside unicamente em contexto interrogativo: escreve-se porque em PE, e por que em PB.

Sandra Duarte Tavares
Tema: Uso e norma
Áreas Linguísticas: Morfologia; Ortografia/Pontuação